Cocho para gado: qual é o melhor para engorda?

Gostou? Compartilhe!

Não basta colocar o cocho para gado no pasto e abastecê-lo todo dia. O modelo que você escolhe precisa atender todas as necessidades da sua produção para evitar desperdícios e ainda, incentivar o consumo do que é oferecido. E não importa se é ração, silagem e suplementos.

Mas qual será o melhor para gado? A resposta você encontrará aqui, neste conteúdo que a Boi Saúde preparou exclusivamente para você.

Por que o cocho de gado é tão importante?

Em primeiro lugar, é um item fundamental na pecuária. É por meio dele que o gado encontra elementos para alimentação e nutrição, resultando na engorda esperada.

Em segundo lugar, em uma rotina de manejo bem estabelecida, o pecuarista consegue medir e acompanhar o consumo do que é oferecido. Se o gado está comendo bem ou em casos mais de atenção, se está rejeitando o que ali é oferecido.

Se você é um leitor ou uma leitora frequente aqui do nosso blog, possivelmente já se deparou com a frase: gado que não come, não engorda. Precisamos justificar mais ainda a importância de se ter o melhor cocho para gado na sua propriedade?

Aqui, vamos aprender vários aspectos que fazem do seu cocho para gado, o melhor para a engorda do seu rebanho.

 

Neste conteúdo, você terá acesso aos temas:

 

Matéria prima do cocho para gado

 

Madeira

Entre todos os tipos de cocho para bovinos, é o mais comum. Muito tradicional na pecuária brasileira facilita e muito a lida.

O principal fator aqui é estar atento no tamanho, cobertura e manutenção. Na verdade, todas essas indicação servem para o cocho, independentemente do material.

Como temos diversas opções de madeira, escolha uma que apresenta uma boa resistência ao tempo. E que não seja muito atrativa a cupins.

 

Plástico

Pelo plástico ser um material mais maleável que a madeira, permite que seja utilizado de diversas formas.

Temos o cocho móvel, que pode ser trocado de lugar com muita facilidade, pelo peso.

O cocho de plástico à base de polietileno tem muita resistência para suportar altas temperaturas e também períodos de chuvas com duração de 10 anos. A limpeza também passa a ser mais fácil.

Entre as vantagens, está a ausência de parafusos, que geralmente são corroídos pelo sal oferecido ao gado, o que demanda manutenção frequente. Com o cocho de plástico essa tarefa é eliminada.

Prático até no momento da montagem, o produtor leva no máximo 30 minutos para instalá-lo. Apenas são utilizados martelo e alicate, além da vantagem de ser montado e desmontado quantas vezes quiser.

Além do cocho móvel, existe também o cocho bombona, que tem um custo muito acessível e praticidade que permite ser construído pelo próprio pecuarista.

 

cocho para gado de plástico
Cocho para gado de plástico é prático e pode ser mudado de lugar facilmente. – Foto: Campo Fácil.

Cimento

Muito comum em sistemas de confinamento. Pelo material impossibilitar mudança de local frequente, onde será construído é o primeiro passo quando se escolhe esse modelo.

Como a durabilidade é por anos, estude bem o local. Todos os formatos de alimentação são viáveis nesse tipo de cocho para gado: ração, silagem e nutrição.

Essa é a sua escolha? Então, conheça mais característicos do modelo: Cocho de cimento é a melhor opção para o gado?

 

Manutenção do cocho para gado

 

A manutenção do cocho é essencial para promover uma boa produtividade.

Como ficam expostos ao sol e chuva, os materiais podem se desgastar. E ainda existem outros fatores que contribuem para uma boa efetividade do comedouro.

Ter cuidados com a estrutura garante segurança não só aos funcionários, mas a efetividade do consumo da alimentação que ali é oferecida.

Os cochos de madeira precisam ser constantemente vistoriados. Pregos enferrujados, madeiras soltas, coberturas com furos e partes faltando devem ser corrigidos assim que detectados.

Sendo o mais comum, por ficarem em ambiente externo, a madeira tem tempo de vida. Dependendo do estado da madeira utilizada, nova ou usada, o produtor precisa ter noção do tempo de troca, ao observar o estado da madeira.

Nesse quesito, a manutenção do cocho é necessária. Uma madeira solta que se move sozinha pode atingir os animais e pessoas que circulam no local ou manipulam a alimentação.

 

Cocho para gado precisa ter cobertura?

 

Muitos produtores ainda não a utilizam. Porém, muito mais que estética, é uma proteção que garante a durabilidade dos nutrientes, principalmente dos suplementos. Outra justificativa é a a maioria das ureias do tipo pecuária disponíveis no mercado que não podem ser oferecidas com água acumulada, como o famoso sopão. A cobertura nesse caso, auxilia a proteção.

A única ureia que, mesmo molhada, não causa intoxicação no gado é o Total Ureia Premium. Para as demais, o ponto de atenção é essencial para se evitar a perda de animais por intoxicação.

E assim como toda a estrutura, também merece estar incluída na manutenção do cocho.

Além da chuva, a cobertura do cocho também protege contra os raios solares em excesso. Quando em contato com o sol, o sal oferecido pode empedrar.

Mesmo que seja uma simples ração, evitar a exposição ao sol previne a perda de nutrientes. Para não prolongarmos muito esse assunto, se tiver mais interesse, leia o conteúdo: Virginiamicina pode tomar sol e chuva no cocho de boi?

 

Cocho para gado: manutenção evita desperdícios
Cocho para gado: manutenção evita desperdícios – Foto: Madereira Guaporé

Limpeza

 

O ideal é não deixar sobras de ração diárias no cocho. Isso pode atrai moscas, dependendo da nutrição fornecida. E se da espécie da mosca for transmissora de alguma doença, pode trazer grande risco à saúde dos animais e também dos humanos.

Você pode lavá-lo com frequência, sempre que restos de ração e suplementos estiverem acumulados.

O cocho merece uma atenção especial ao redor dele. Fezes, lama, poças de água e lixo são vilões quando se trata de sanidade animal.  Tudo isso atrai moscas, parasitas e bactérias, sendo que eles precisam ficar longe dos nossos bovinos para não transmitirem doenças.

Uma dica é concretar a área ao redor do cocho. Isso evita até a famosa doença do casco.

Para efetivar a limpeza do cocho de gado, utilize uma vassoura, água e sabão. Não precisa de materiais e produtos elaborados e caros.

 

Tamanho ideal do cocho para gado

 

O tamanho ideal do cocho é de 70 centímetros por animal. Esse tamanho não impede que todos os animais se alimentem juntos. O acesso deve ser dos dois lados. Por exemplo, se na propriedade, há 100 animais, deve ter sete metros de comprimento.

Ainda, preste atenção na altura. Deve ser de 40 centímetros de altura, assim, animais adultos e jovens terão acesso e condições de usufruir do sal.

Todas essas orientações, quando utilizadas juntas, garantem um melhor consumo da alimentação e suplementos pelo gado. Lendo-as, parecem trabalhosas, mas fazem parte de uma pecuária de sucesso, assim como manejo do gado e bem-estar animal.

 

Melhor local para o cocho

 

O cocho deve estar longe de locais das aguadas, pois o sal não pode ser molhado. Inclusive, o ideal é que o cocho seja coberto, principalmente se for utilizada ureia como complemento.

Se o pasto for de uma área extensa, deve ter mais de um cocho e bebedouro, a fim de induzir que os bovinos transitem por ela. Dessa forma, toda a pastagem será usufruída.

Concretar a área do cocho evita a formação e acúmulo de lama. E como é um espaço que os bovinos circulam todos os dias, o cimento, ao contrário da lama, não atraia insetos e bactérias que causam graves doenças no gado.

Onde será instalado também precisa ser de fácil acesso, não só para o rebanho, mas para a equipe responsável pelo abastecimento.

 

Distância entre bebedouro e cocho para gado

 

Agora que você já conhece todos os tipos de cocho para gado, vai aprender onde instá-lo em relação ao bebedouro. A distância é um fator muito relevante quando se trata de economia de tempo na lida.

O importante nesse caso é seguir de acordo com o que você oferecer. Explicamos…

Para cochos onde são oferecidos alimentos volumosos ou até mesmo adota o sistema de confinamento, separe uma distância de 10 metros entre os dois (cocho e bebedouro).

Já para o fornecimento de ração, a distância de 40 metros é muito viável. Quando o boi consome a ração, costuma ficar com excesso na boca. Até ele caminhar ao bebedouro, os restos caem durante o trajeto.

Parece uma atitude simples, mas evita a troca frequente de água que passa a ficar mais limpa e não com acúmulo do resíduo da ração.

Troque a água do bebedouro sempre que estiver suja. Cuide a temperatura e só ofereça em condições adequadas de consumo.

Confira a dica do nosso consultor José Carlos Ribeiro sobre o assunto:

 

 

Como evitar abelhas no cocho

 

Dependendo da alimentação, alguns insetos são atraídos para o cocho. Em grande quantidade, atrapalham o consumo e até mesmo afastam o gado.

Por exemplo, quando a cana passa a fazer parte da rotina alimentar, as abelhas aparecem. E como é um volumoso muito utilizado na pecuária, in-natura, como silagem ou bagaço, saber manter as abelhas longe melhora o desempenho de consumo.

Então, como fazer com que as abelhas não se aproximem, mas sem prejudicar a fauna?

Muito simples, pecuarista! Provavelmente, você conhece a cal. Quando misturada à silagem de cana, não fica com odor doce e evita a proximidade e acúmulo de abelhas no cocho.

 

Melhor horário para abastecimento de cocho para gado

 

Mais um detalhe fundamental para a produtividade da pecuária.

Muitos produtores focam a energia 100% na qualidade do que é oferecido no cocho. Entretanto, o que promove a engorda é um conjunto de fatores que vão muito além da alimentação.

E o horário que você abastece o cocho é um deles.

Dentro da programação das atividades diárias do manejo, implemente sempre horários que sejam cumpridos.

Comece orientando sua equipe. Os horários mais adequados para abastecer o cocho é até às 10h da manhã e após às 16h da tarde.

Por que? Nessa faixa, o sol está mais brando. Com isso, os animais tendem a comer mais e melhor. Diferentemente, de quando são abastecidos ao meio-dia ou em torno dessa hora.

 

Como medir o consumo do que é oferecido?

 

Avaliar a taxa de consumo do que é oferecido no cocho faz com que o produtor tenha muitas respostas. Se no dia da pesagem, os bovinos não atingem a expectativa de engorda, a justificativa pode estar ali mesmo no cocho.

Ainda, se os bovinos não consomem a alimentação, algum problema realmente está acontecendo. E é papel do pecuarista resolvê-lo o mais rápido possível.

Com isso, se programe para sempre avaliar o escore do cocho, ou seja, o consumo:

  • Escore 0: cocho vazio;
  • 1: ração e suplementos quase imperceptíveis no cocho, com possibilidade de ver o fundo do comedouro;
  • 2: pouca quantidade o fundo do cocho, em torno 5 e 10% do total oferecido;
  • 3: fundo do cocho coberto. Entretanto, não chega na metade do cocho;
  • 4: cocho abastecido pela metade;
  • 5: cocho cheio.

 

cocho para gado de cimento
Mais do que ter um cocho para gado com boa estrutura, analisar o consumo é fundamental. – Foto: Apolo Agro.

 

O que fazer em casos de rejeição?

Quando há uma troca de marcas ou até uma novidade, é possível que alguma rejeição aconteça. Os bovinos são animais desconfiados e ao se sentirem inseguros, preferem não comer aquilo que é diferente da rotina.

No caso de rejeição, o problema é facilmente resolvido. Entre as estratégias, misture fubá ou melaço de cana. O sabor ficará mais agradável.

Você não precisa oferecer sempre com esses produtos. Pode retirá-los aos poucos até que os bovinos se acostumem aos poucos com a alimentação rejeitada, a princípio.

Entenda mais: Evite a rejeição no consumo de sal mineral bovino.

 

Consumo errático

Acontece quando o bovino não consome a quantidade ideal diária do que é oferecido. Pode ser de ração, suplemento ou silagem. Por isso que fazer a leitura do cocho é bem importante.

Quando fica abaixo do consumo indicado, o produtor tem chances do investimento ir por água abaixo. Uma dica é indicar um profissional para que acompanhe diariamente os processos de consumo errático.

Na rotina de distribuição de tarefas, inclua essa avaliação.

 

Creep-feeding

Já que estamos falando sobre cocho para gado, os bezerros também precisam ser contemplados, não é mesmo?

Quando iniciam a fase de introdução alimentar, os bezerros muitas vezes não conseguem chegar até o cocho. Ou pela altura, ou pela competição com os animais maiores. Acima de tudo, todos devem ter acesso. Não importa a idade.

Mas, especificamente no caso de bezerros, a ração precisa ser diferente das demais fases, como recria e terminação.

Então, nada melhor que um espaço exclusivo para eles se alimentarem. Muito conhecido como creep-feeding, tem estrutura apenas para animais de pequeno porte.

Já que citamos a ração, possivelmente você ficou em dúvida se a que você oferece hoje para seus bezerros é a melhor para o desempenho.

Pare de quebrar a cabeça e confira uma receita com ingredientes e modo de preparo desenvolvida especialmente para essa fase: receita de ração para bezerros.

E mais informações sobre o creep-feeding, você encontra aqui:

 

cocho para gado creep feeding
Exemplo de creep-feeding com cocho para gado. – Foto: Marca Peixe.

Cocho para gado e para cavalos

 

Como são espécies diferentes, a indicação é que tenha um cocho para cada uma delas.

Até porque a ração de bovinos é diferente da ração para cavalos. E a dosagem de suplementos também.

Como o uso de cavalos na lida acontece com frequência em nosso país, tenha um cocho para gado e outro para os cavalos na sua propriedade.

 

Qual é o melhor cocho para gado com foco na engorda?

 

Chegamos à questão principal desse nosso conteúdo.

O cocho mais indicado para a engorda é aquele que atende todas as necessidades do seu gado. Personalizar sua pecuária ao máximo, seguindo sempre as orientações gerais é que fazer com que sua propriedade seja destaque e tenha sucesso com um lucro acima do esperado.

Então, pecuarista, nunca se esqueça:

  • Ração sempre de boa qualidade;
  • Água à vontade;
  • Cocho com tamanho e estruturas adequadas;
  • Calendário sanitário em dia;
  • Bem-estar animal, sempre prezando por uma pecuária sem violência.
  • Prevenir doenças e manter o pasto saudável.

Como são muitas informações publicadas aqui, preparamos um resumo para quem sabe, você compartilhar com sua equipe e ter sempre a produtividade esperada:

 

Dicas gerais para cocho de gado

 

  • Independentemente do material, faça furos no fundo para evitar o acúmulo de água. Para não perder o que é oferecido, instale rede que possibilite o escoamento da água, mas segure a alimentação.
  • Trabalhando ou não com ureia, insira cobertura para proteger da chuva e do sol.
  • Use cal para evitar abelhas quando servir cana ou melaço.
  • Abasteça até às 10h e após às 16h para melhor consumo.
  • Monte um espaço exclusivo para bezerros se alimentarem.
  • A limpeza do bebedouro e da área ao redor precisa entrar na rotina das atividades da lida.
  • Cochos para gado e cavalos devem ter cochos separados.
  • Fique atento ao tamanho: 70 centímetros para cada bovino. Com altura de 40 centímetros.
  • Tenha um cocho para gado e outro para os cavalos.
  • Mantenha o espaço sempre limpo, sem acúmulo de fezes, lama e lixo.

 
A Boi Saúde espera que esse conteúdo faça a diferença na sua produtividade. Gostou das informações? Deixe seu comentário. Será muito bom ler sua opinião.

Outros temas sobre pecuária com foco no aumento do lucro, estão disponíveis no nosso canal de vídeos: Boi Saúde no YouTube.

 
banner banner
 

4 pensou em “Cocho para gado: qual é o melhor para engorda?”

  1. João Davi de Moraes disse:

    É muito boa suas orientações, as vezes não as colocamos em prática de imediato mais na medida do possível com as suas orientações vamos adequado a nossa propriedade.

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá João, obrigado pelo comentário, continue nos acompanhando!

  2. Aldemar Alves disse:

    Ótimas dicas, cada dia aprendendo mais com a boi saúde, parabéns pra toda a equipe

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Aldemar, obrigado pelo elogio, continue nos acompanhando, abraço da equipe Boi Saúde!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*