Cocho de tambor: investimento de baixo custo na pecuária

Gostou? Compartilhe!

Mais que oferecer uma ração eficiente e equilibrada, o espaço onde é colocada conta muito na produtividade. Existem vários tipos de comedouro na pecuária. Entre eles, o cocho de tambor.

Se você está em busca de reduzir custos na sua propriedade e precisa substituir seu cocho, essa é uma boa opção.

Por isso, aqui vamos te explicar qual é esse tipo de cocho, como implementá-lo aí na sua propriedade e qual é a manutenção ideal.

Então, vamos começar?
 

Vantagens do cocho de tambor 

 

Além de ter um custo baixo, quando comparado aos demais tipos de cocho, o feito de tambor tem outras vantagens.

Em primeiro lugar, tem capacidade e estrutura que facilita a troca de lugar. Quais são os benefícios? Elimina a necessidade de concretar a área ao redor.

Ou ainda, sempre que acontecer um excesso de lama que prejudica o acesso. Ou seja, basta transferir para outro espaço.

Em segundo lugar, por ser de plástico, a limpeza passa a ser mais fácil. É um material que não causa acúmulo de resíduos. Faça a lavagem para retirada do que não foi consumido. Da mesma forma, para impedir que bactérias e parasitas se acumulem ali.

Em terceiro lugar, a manutenção fica mais barata, quando comparado com os outros tipos de cocho. Acima de tudo, manter o cocho em condições adequadas para uso, faz parte de uma pecuária de sucesso.

No cocho de tambor, o uso vai além da ração. Sendo assim, os suplementos também são oferecidos com praticidade.

Se puder, insira uma cobertura. Principalmente, no caso do oferecimento de ureia. Afinal, evitar a intoxicação faz com que o animal fique sempre saudável. Sem contar que ter prejuízos com tratamento ou até mesmo a morte do animal impacta diretamente a nossa produtividade.

Caso esse problema aconteça na sua propriedade, saiba como agir rápido: Tratamento de intoxicação por ureia em bovinos.

 

cocho de tambor
Cocho de tambor: investimento de baixo custo na pecuária – Foto: José Luiz Nazareth Rizzatti

Onde posso usar o cocho de tambor? 

 

A utilização é indicada em todos os regimes. Pasto, confinamento e semi-confinamento. Deixe-o sempre próximo ao bebedouro. A distância varia de acordo com o oferecido no cocho. Para saber quais são as orientações, clique: Qual a distância ideal do cocho ao bebedouro bovino?

Inclusive, até no creep-feeding, aquele espaço reservado para alimentação de animais de pequeno porte. Entre eles, bezerros em início de consumo de ração e suplementos.

Como a alimentação é fundamental para o ganho de peso, não ofereça qualquer uma. Acima de tudo, foque no preparo de uma ração que te traga o rendimento esperado na balança.

No caso de bezerros, por exemplo, indicamos o preparo na propriedade. Aprenda como fazer: Receita de ração para bezerros

 

Outros tipos de cocho 

 

Por fim, além do cocho de tambor, outros tipos estão disponíveis.

Temos o de plástico, já comprado pronto, que facilmente pode ser trocado de lugar.

Existe o mais comum, de madeira.

Além disso, tem também o de cimento, cujo custo depende da extensão. Muito utilizado em confinamentos. Em conclusão, tem alta durabilidade.

 

Contudo, além do blog, a Boi Saúde produz dicas em formato de vídeos. Conteúdos focados no aumento de produtividade e lucro na pecuária. Toda semana, novos conteúdos são disponibilizados para que sua propriedade tenha muito sucesso. Então é só clicar: Boi Saúde no YouTube

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*