Como aumentar a arroba do boi gordo?

Muito valorizada no nosso mercado, a arroba do boi gordo tem boas projeções econômicas na pecuária. Quais são os processos que precisam ser seguidos na lida que garantem uma engorda expressiva?

Se essa é a dúvida, não se preocupe! A Boi Saúde preparou um conteúdo focado nesse tema e com fácil interpretação para acesso de todos!

Durante o texto, você encontrará algumas perguntas, cujas respostas podem trazer um reflexão pessoal sobre como está o seu manejo. E com elas, será possível fazer alguns ajustes ou até mesmo confirmar que sua propriedade está indo no rumo certo.

Agora, se você está iniciando na pecuária e se inteirando da nossa atividade, pode começar a leitura por aqui: Boi gordo: o que é e como criar. E depois, não esqueça de voltar aqui, combinado?

Vamos lá!

 

Como ter aumento progressivo da arroba do boi gordo 

 

Manejo 

O começo será por aqui. A forma como você lida com seu gado é o reflexo de todo o resultado.

Isso inclui o ganho de arrobas no ano, rendimento de carcaça, porcentagem de gordura e a qualidade e maciez da carne.

Agora, se você está se perguntando o que o manejo tem a ver com isso?

É a forma como você trata o gado que vai responder a todos esses resultados.

Isso inclui: a alimentação oferecida, suplementos consumidos, sanidade animal baseada em prevenção de doenças, controle de estresse na lida e também do estresse térmico – em situações que o gado enfrenta climas com muito frio ou muito calor.

E então, como estão todos esses processos no seu manejo diário?

Uma boa proposta é tomar nota do que precisa ser ajustado para conquistar um ganho na arroba do boi gordo. Com o tempo, eliminando os erros e reforçando as tarefas que estão com bons resultados, a sua pecuária será de sucesso.

O planejamento parece ser uma parte que não traz retorno ou proporciona perda de tempo. Pelo contrário, traz precisão onde há necessidade de foco e pode até otimizar economia não só de horas na lida, mas também financeira.

Porém, se na sua reflexão, há necessidade de ajustes de alguns dos processos citados acima, você pode encontrar como melhorá-los:

 

Pasto 

Mesmo que seu sistema seja baseado em confinamento, é importante seguir com a leitura desse tópico.

A pastagem pode ser oferecida no cocho como silagem ou até feno produzidos na própria fazenda.

Mas se o seu sistema for à pasto, a atenção precisa ser redobrada.

Um pasto bom, de qualidade, é aquele que nutri o animal e que dá margens para engorda diária.

E o que seria esse pasto de qualidade? Com forragens verdes, com consumo ideal para a rebrota, evitar ao máximo a degradação, manter longe os parasitas e ter em dia a adubação e os fertilizantes.

Sem contar com respeitar a lotação máxima, saber a hora de retirar o boi do pasto, irrigação…

A começar pela escolha da espécie de forrageira exata, de acordo com seu clima e solo.

E então, o seu pasto atende as necessidades do gado?

Para navegar nos temas aqui abordados, navegue nos links:

 

arroba do boi gordo
Uma boa margem de arroba do boi gordo depende da pecuária que atenda os processos da lida. – Foto: Mundo Sindi

Alimentação no cocho 

 

Chegamos no ponto que tem boa responsabilidade sobre a arroba do boi gordo.

Boi sem se alimentar direto não engorda. Você concorda?

Então, o que atualmente os seus bovinos comem? Eles se nutrem como?

Se a base alimentar é pasto, não tem problema nenhum, desde que a qualidade esteja em dia, conforme reforçamos no tópico anterior. Porém, nem tudo o que seu gado precisa está na forrageira.

Por mais que seu pasto aquele verde, irrigado, livre de parasitas, algum nutriente pode estar em deficiência. Para saber a resposta exata, nada que uma análise de solo não responda.

E para suprir essa demanda, ter o cocho adequado com aditivos é o ideal. Mas vá além do sal mineral e do sal proteinado.

Sim, eles são importantes e têm uma boa resposta em relação ao uso não só na seca, ao evitar a perda de peso, mas também nas águas, quando potencializa o resultado.

Para nada passar em vão, clique:

 

Confinamento e semi-confinamento 

 

Caso seu sistema seja de semi-confinamento ou 100% confinamento, a alimentação é direcionada no cocho. E o oferecimento de ração passa a fazer parte da sua rotina.

Já que cada fase demanda uma ração diferente (bezerro, cria, recria, terminação, vacas de cria) ter uma receita para oferecer a cada nova idade e peso faz a diferença.

Nesta página, você encontra o que e como oferecer, de acordo com a sua pecuária: receitas de ração para bovinos. E assim como todas as dicas no blog, o acesse é gratuito.

 

Aditivos 

 

Sobre os aditivos, se ainda está estudando se o investimento vale a pena, de acordo com o retorno, te entendemos muito bem.

É preciso saber onde estamos aplicando nosso dinheiro e qual será a projeção econômica em cima.

Uma orientação é consultar um zootecnista da sua região para esclarecer potenciais dúvidas e também orientar quanto ao uso.

Os resultados são comprovados e o uso garante que a arroba do boi gordo realmente faça valer a produção:

 

Boi 777 

 

Um método que está em evidência no Brasil é o boi 777. Você já ouviu falar ou leu algo sobre ele, amigo produtor?

É uma boa forma de ganhar peso com giro rápido, já que o boi ganha sete arrobas em cada fase, por isso, o nome. São sete arrobas na cria, sete na recria e mais outras sete na terminação, totalizando 21 arrobas.

Parece impossível para você? Pois bem, é preciso uma dedicação extra, mas a qualidade da produção é acima da média.

Sem contar que o boi fica apenas menos tempo no pasto, reduzindo assim, o tempo de abate. A conquista do ganho da arroba do boi gordo nesse sistema proporciona até 30% na margem de lucro.

Ficou interessado nessa porcentagem? Não vamos te deixar na mão. Saiba mais: Boi 777: como funciona o método que tem lucro 30% maior.

O foco está na alimentação e no que é oferecido no cocho, além da ração. Uma grande aliada é a virginiaminicina, que por meio de estudos, tem benefícios comprovados e que auxilia não só no ganho de peso, mas na conversão alimentar e prevenção de doenças digestivas: Boi 777 e Virginiamicina: importância para a engorda de boi.

Se a partir de agora, essa será a sua meta, claro que a Boi Saúde vai te apoiar. E para isso, não deixe de ler:

 

Siga em frente, amigo produtor! 

 

Com esse conteúdo, a Boi Saúde espera que você alcance mais resultados a cada dia e que a arroba do boi gordo seja uma meta alcançável no seu negócio.

Você pode complementar seu conhecimento com muitas outras dicas publicadas aqui no blog ou em nosso canal do YouTube, com informações em vídeos e fazem a diferença no dia a dia da lida.

É só clicar no link, se inscrever e não deixe de ativar as notificações para receber as novidades: Boi Saúde no YouTube.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Black Week