Conheça a raça bovina wagyu

A pecuária brasileira é uma atividade tão importante para nossa economia que as barreiras internacionais estão cada vez menores. Uma prova disso é a disseminação da raça bovina wagyu, produzido no Japão, responsável pela famosa carne marmorizada, que tem algo valor de mercado devido ao sabor. Para que você não fique de fora dos assuntos mais comentados da pecuária, preparamos um texto sobre as principais características da wagyu.

O wagyu tem destaque cada vez maior na gastronomia mundial devido ao sabor da carne, que é macia, suculenta e aroma diferenciado devido a alta proporção de gordura intercalada. A carne marmorizada é tão valorizada no mercado, que preparamos um texto sobre ela: Carne maturada e carne marmorizada: entenda a diferença. 

Muitos pensam que a raça tem origem no Japão, porém, é um mito. O gado chegou ao Japão, da Europa, para auxiliar nas lavouras de arroz. A partir de cruzamentos, chegou-se ao resultado atual.

 

Manejo diferenciado no Japão

 

Você já pensou em massagear seu gado e até mesmo oferecer cerveja e saquê? Pois é, amigo produtor, no Japão, os produtores da raça tratam os bovinos dessa forma. Esse tipo de manejo é uma forma de evitar o estresse animal. E os meses mais quentes, são borrifados para evitar a perda de apetite. Tudo isso para que a gordura tenha uma maior penetração intramuscular, para garantir o marmoreio ideal entre carne e gordura. Não é a toa que é considerada a carne mais cara e saboroso do mundo, também conhecida como Kobe beef.

 

Características da raça wagyu

  • facilidade de parto;
  • não é considerado um animal de grande porte;
  • puberdade inferior a raças europeias;
  • libido elevada;
  • boa conversão alimentar;
  • não produz carne de segunda.

 

wagyu - Conheça a raça bovina wagyu
Carne produzida pela raça wagyu tipo marmorizada. – Foto: reprodução/internet

Produção da wagyu no Brasil 

A raça chegou por aqui há 23 anos. A empresa responsável pela inserção foi a Yakult, que detém o maior rebanho do país, no interior de São Paulo. Porém, há produção no Mato Grosso do Sul e Paraná. Atualmente, há cinco mil cabeças de wagyu no Brasil.

O cuidado começa desde a formação no útero. A suplementação precisa ser focada nos primeiros meses para que o desenvolvimento seja adequado. Dessa forma, o estímulo para promover uma carne com marmoreio é mais garantida, assim como a musculatura.

E fica aqui o lembrete, amigo produtor. Não importa a raça produzida na sua propriedade, a suplementação de vacas prenhes é fundamental para ter animais de qualidade. Para saber tudo sobre o tema, acesse: Nutrição ideal para vacas prenhas. 

 
Boi Saúde Logo Preto - Conheça a raça bovina wagyu

Total Corte Premium:
Suplemento vitamínico e mineral com virginiamicina!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

topo
Bitnami