Como produzir carne de qualidade: confira 5 dicas

A resposta para a pergunta do título poderia valer um milhão de reais. Mas como a Boi Saúde deseja que a pecuária brasileira seja cada vez mais forte, você saberá aqui, nesta dica! O segredo para produzir carne de qualidade é… não existe segredo, amigos pecuaristas! Isso mesmo. Nas próximas linhas, você entenderá.

A carne de qualidade está cada vez mais em evidência no mercado. Acima de tudo, os consumidores brasileiros mais exigentes buscam o que há de melhor nas prateleiras do comércio.

Para atender a demanda e fazer com que sua produção seja disputada pelos fornecedores, confira as orientações abaixo:

 

Como produzir carne de qualidade

 

1. Escolha a raça certa para a produção de carne e a que mais se adapta à sua região

Em primeiro lugar, é isso que você deverá fazer. E não tem como fugir dele.

Temos boas opções de raças de gado de corte no Brasil que apresentam resultados positivos em nosso solo e clima.

Mas como nosso país tem dimensões continentais de norte a sul, no momento da escolha, pesquise qual a melhor para a sua propriedade, em termos de produtividade.

Se essa é uma dúvida, confira as dicas:

 

2. Adote um sistema e siga à risca o método de produção 

Pasto, confinamento, semi-confinamento. Sem segundo lugar, siga essa recomendação. Cada um deles tem bons resultados, com devidas vantagens e desvantagens.

Ou seja, a escolha é critério da propriedade a partir das conduções de instalações. Além disso, é também de acordo com a produtividade esperada.

O confinamento é baseado em ração direta no cocho, sem pasto, que pode melhorar a engorda no período da seca. Porém, os cuidados para que se evite doenças de todos os tipos como as abaixo não podem ser ignorados:

  • Acidose ruminal, timpanismo, devido ao consumo excessivo de grão;
  • Doenças respiratórias, já que o gado fica em terras que podem ser aspiradas;
  • Rápida contaminação no caso de algum bovino adoecer. Como ficam juntos, em baías, mais de um animal pode se contaminar, passando a doença para outros, principalmente, em caso de vírus e outras transmissíveis.

O produtor atento que evita todos esses problemas acima tem realmente bons resultados. E até pequenas propriedades podem adotar esse modelo: Confinamento de gado em pequenas propriedades.

O sistema à pasto precisa basicamente de uma forragem de qualidade. Ou seja, fazer o manejo da pastagem o ano todo é o mais indicado.

Escolher uma espécie de forrageira adequada, evitar pragas e parasitas, além de manter a adubação em dia são bons caminhos. E na seca, uma alternativa é oferecer silagem e ração no cocho.

O semi-confinamento é um misto de pasto e ração no cocho. Adota os benefícios dos dois sistemas citados acima, porém os cuidados devem ser os mesmos.

 

Saiba mais:

 

carne de qualidade
Produzir carne de qualidade exige seguir atividades à risca para bons resultados. – Foto: Boy Fotógrafo/@boyfotografo.

3. Manejo diário com bem-estar animal 

Em terceiro lugar, animal estressado não engorda. Essa frase é tão real que deveria virar um mantra na pecuária.

Pesquisas e estudos mais que comprovam isso. A liberação do hormônio cortisol quando o gado está com medo e estressado, atrasada toda a produção.

Por isso, fique atento a todas as atividades e como elas são executadas no dia a dia aí na sua propriedade.

A lida baseada na violência com choques, porretes e espetos é algo do passado. Sendo assim, não deve fazer parte do seu negócio.

Fechar o gado é realmente uma tarefa desafiadora, mas existem alguns métodos que facilitam esse manejo: Bem-estar animal: fechar bovinos sem estresse.

Nas tarefas do dia a dia, não esqueça de ver se as vacinas estão em dia. Além disso, veja se há ração e pasto para que todos se alimentem de forma adequada.

Depois, não esqueça da ronda para monitoramento. Essa atitude evita grandes prejuízos. Afinal, identificar algum problema de saúde em um único animal evita de contaminar todo o rebanho.

Outro ponto importante é ver se há outros animais como répteis, roedores e até morcegos no local previne grandes dores de cabeça.

Não deixe de ler:

 

4. Alimentação balanceada 

Gado que não recebe a alimentação adequada não produz carne de qualidade! Portanto, temos ais uma verdade de pecuária para a nossa lista.

Bom, se você chegou até essa dica é porque tem grande interesse em uma produção com alto resultado.

E para isso, precisa focar muito na alimentação oferecida no cocho. Indo além, não basta só abastecer com alimentos de qualidade e com uma ração balanceada de acordo com a fase do seu gado.

Ou seja, é preciso analisar o consumo e também ter um cocho que atenda a demanda dos bovinos.

Para saber o que realmente oferecer em cada fase, visite a página exclusiva de receitas da Boi Saúde. Lá, você pode adquirir fórmulas que podem ser feitas na propriedade, com passo a passo: Receitas de ração para gado.

Depois disso, veja se o gado está consumindo a quantidade ideal por dia, aprenda a avaliar o cocho: Como medir o escore de cocho?.

 

5. Reforce a nutrição 

Por fim, o pasto e a alimentação no cocho não fazem todo o trabalho sozinhos.

Portanto, eles precisam de ajuda. O produtor consegue utilizando suplementos e aditivos no cocho.

Muitos produtores pensam que o uso do sal mineral, sal proteinado, ureia, virginiamicina e monensina são itens de luxo na pecuária.

Então, é importante reverter esse pensamento como investimento para se ter uma carne de qualidade, potencializar a produção e, acima de tudo, evitar doenças.

Lembra que citamos a acidose e o timpanismo lá na parte de sistemas de criação? Então, a virginiamicina faz muito bem esse papel.

A principal função desse aditivo é fazer com que o organismo absorva os nutrientes consumidos na ração e nas pastagem, além de proteger contra doenças que atingem o trato digestivo, como acidose, por exemplo.

Se você ficou curioso ou interessado, clique:

E não podemos esquecer os benefícios do sal. Esses suplementos devem ser oferecidos o ano todo, não apenas nos períodos críticos sem chuva, quando há falta de pasto:

 

Está pronto? 

 

Ou seja, seguindo todas essas dicas, é possível sim, amigo produtor, produzir uma carne de qualidade.

Parecem desafios, mas se fizer um planejamento e colocar na ponta do lápis tudo o que precisa ser feito, nada passará batido e seus rendimentos serão maiores.

E claro que nessa jornada, você poderá contar sempre com a Boi Saúde.

Confira mais dicas em formatos de vídeos. Acesse o nosso canal e tenha muito sucesso na sua propriedade: Boi Saúde no YouTube.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Black Week