Tristeza parasitária bovina: saiba como evitá-la

Esse vídeo demonstra uma dica para evitar que o gado tenha a tristeza parasitária bovina. Afinal, prevenir doenças e proporcionar uma boa saúde ao gado é um dos focos da pecuária brasileira. Por isso, esse é o tema da que a Boi Saúde traz para você aqui no blog hoje.

Assista o vídeo abaixo e acompanhe nosso conteúdo até o final. Depois, não esqueça de deixar o seu comentário contando como você faz para prevenir a tristeza parasitária bovina aí na sua propriedade. Combinado? Assim, fortalecemos o nosso agro!

Então, vamos começar?

 

 

Em primeiro lugar, a tristeza bovina ou tristezinha parasitária quando acomete um animal precisa ser tratada com acompanhamento de um veterinário e uso de medicamentos específicos.

Em segundo lugar, é uma doença infecciosa que impacta diretamente na produção de leite e de carne dos bovinos, transmitida pelo carrapato. É mais uma enfermidade que esse parasita proporciona ao gado. Por isso é tão importante combater essa praga. Os custos na produção chegam a mais de R$ 500 milhões por ano, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

 

tristeza parasitária bovina
Carrapato é vetor de várias doenças bovinas, entre elas, a tristeza parasitária bovina. – Foto: Reprodução Internet

Entre os sintomas estão urina na cor escura (marrom), febre alta e anemia que pode ser apresentada a partir de olhos amarelados. Além de proporcionar menor locomoção e comportamento abatido.

O diagnóstico pode ser feito a partir da apresentação dos sintomas, mais a presença dos parasitas e a confirmação com exames clínicos, indicados e acompanhados pelo veterinário.

 

Prevenção da tristeza parasitária bovina

 

O combate ao vetor é a principal prevenção da doença. Veja algumas dicas:

  • Faça tratamentos naturais na suplementação do seu gado;
  • Utilize produtos que eliminem o carrapato da sua pastagem;
  • Uma forma também de prevenir é o pastejo rotacionado, onde o gado não permanece muito tempo no mesmo local;
  • Invista em raças resistentes a parasitas.

O carrapato deve ser combatido em todos os períodos do ano, assim como os demais parasitas.

Por fim, a vistoria e a manutenção da pastagem precisam ser feitas constantemente. Afinal, esses vetores causam doenças que proporcionam sofrimento ao animal que fica debilitado e, dependendo do grau, não conseguem se alimentar. O bovino que fica sem a alimentação diária adequada não tem um bom funcionamento do organismo, o que pode causar dor e estresse.

Portanto, evite sempre que problemas de saúde se desenvolvam. Além de proporcionar um bem-estar animal adequado, sua produtividade não será afetada.

Não pare seus conhecimentos aqui, amigo produtor! Confira a dica A silagem substitui o pasto?

 

Conteúdo em vídeo…

 

Você sabia que a Boi Saúde tem um canal no YouTube com mais informações e diversos materiais em formato de vídeos? Pois é!

Todo o conteúdo disponibilizado por lá é totalmente gratuito e atualizado a cada nova semana!

Você terá dicas e orientações do nosso consultor, José Carlos Ribeiro. Então, acesse agora e aproveite: Boi Saúde no YouTube.

Aproveite e se inscreva no canal e não perca nossas atualizações. Nos vemos na próxima dica. Então, até lá!

 
banner banner
 

O que é tristeza parasitária?

É uma doença infecciosa que impacta diretamente na produção de leite e de carne dos bovinos, transmitida pelo carrapato. É mais uma enfermidade que esse parasita proporciona ao gado.

Quais os sintomas da tristeza parasitária?

Entre os sintomas estão urina na cor escura (marrom), febre alta e anemia que pode ser apresentada a partir de olhos amarelados. Além de proporcionar menor locomoção e comportamento abatido.

Como é feito o diagnóstico da tristeza parasitária?

O diagnóstico pode ser feito a partir da apresentação dos sintomas, mais a presença dos parasitas e a confirmação com exames clínicos, indicados e acompanhados pelo veterinário.

Como prevenir a tristeza parasitária bovina?

Faça tratamentos naturais na suplementação do seu gado, utilize produtos que eliminem o carrapato da sua pastagema, invista em raças resistentes a parasitas. Além disso, a vistoria e a manutenção da pastagem precisam ser feitas constantemente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*