Raças de touro para melhorar a genética do seu gado

Melhorar a genética do gado a cada novo ciclo de reprodução pode garantir resultados mais lucrativos. Você já pensou em investir em raças de touro?

Pode ser uma boa opção para produzir novos animais. Por isso, se você nunca pensou nisso, vamos, a partir de agora, te orientar como é possível.

Algumas características podem determinar o fator de escolha da raça de touros para a sua propriedade.

Portanto, vamos descobrir quais são?

 

Como escolher raças de touro para melhorar a minha genética? 

 

Em primeiro lugar, pesquise as raças bovinas que mais se adaptam ao seu clima e região. Nem todas tem bom rendimento em locais muito quentes ou frios. Por isso, é importante começar por aí.

Em segundo lugar, confira se há registro genealógico do touro. Esse documento comprova a procedência e se o touro realmente tem uma alta genética.

Antes de fechar negócio, analise todas as características físicas do animal. Além disso, verifique se não há marcas de parasitas. Ou até mesmo se não há infestação.

Peça também o histórico de vacinas, para saber como está a sanidade.

Outro ponto importante é a sua pecuária. A raça precisa atender a demanda de produção de carne e/ou leite.

Caso atenda as duas, existem as de dupla aptidão. Ou seja, pode ser um bom negócio ter uma única raça que atende todas as características para ter melhores resultados.

E além de escolher as melhores raças de touro, certamente a vaca também merece atenção: Reprodução de gado de corte: a escolha da vaca

Sobre touros reprodutores, não deixe de ler:

 

Sobre as raças de touro com foco na reprodução 

 

A raça mais produzida no Brasil é a Nelore. O número é bem considerável. Compõem 80% de todo o nosso rebanho nacional: Por que o gado nelore é o mais produzido no Brasil?

Temos a Sindi, Guzerá, Angus, Brahman, Tabapuã. Ou seja, são muitas as opções.

Existem também as que são frutos de cruzamento. Por exemplo, a Brangus.

Como nosso país tem clima tropical, as raças que se dão melhor por aqui são as que se originam de locais quentes.

Com a tecnologia e avanço da ciência, novos cruzamentos são promovidos para adquirir as melhores características de cada raça. Sendo assim, quem ganha, somos nós produtores com um alto desempenho. Além dos consumidores, que passam a receber melhores produtos.

 

raças de touro 1024x945 - Raças de touro para melhorar a genética do seu gado
Raças de touro selecionadas geneticamente melhoram o rebanho. – Foto: Fazenda São Lourenço Sul

Planeje sua estação de monta 

 

Os melhores meses para planejar a monta é nas águas. Os pastos estão verdes, dando condições de alimento e nutrição. Não só o touro precisa estar em estado nutricional ideal. Mas as vacas de cria também. Afinal, elas que vão gerar os próximos animais que integrarão seu plantel. Confira: Raças procuradas no banco de sêmen bovino.

Entre novembro e janeiro é uma época adequada. Planejamento nessa época, todos os bezerros nasceram com data próxima. Ou seja, o manejo será mais fácil. Além do monitoramento das vacas prenhes e também do parto.

Acima de tudo, durante esse período, elabore um pasto-maternidade. Esse espaço garante mais conforto e bem-estar para as vacas que irão ter crias. Então, ali, apenas as matrizes e novos bezerros ficam. Diminui o risco de infecções. Além de facilitar o monitoramento pelos peões. A visita pode ser feita duas vezes ao dia para checar como estão as condições de cada um.

A instalação não demanda custos altos. Ainda, facilita o manejo.

Saiba mais:

 

Seu foco é IATF? 

 

Caso seu formato de produção seja via inseminação artificial, sem problema. É uma boa escolha. Tem resultados precisos. E ainda é possível fazer a compra só do sêmen do touro.

E assim como a estação de monta, a melhor época para realizar a IATF é no período das águas.

A inseminação artificial em tempo fixo está crescendo cada vez mais no Brasil. Tem como foco melhoramento genético. Entre as vantagens estão a facilidade do diagnóstico da gravidez. Além disso, não há necessidade do acompanhamento do cio das vacas.

 

Mantenha as vacas de cria e os touros bem suplementados 

 

Por mais que o touro e a vaca envolvidos na reprodução sejam de alta genética, é preciso manter uma saúde nutricional em dia.

Além do pasto, que tem que ser saudável, o cocho precisa ser abastecido.

Para as vacas de cria, uma ração para fortalecer o sistema reprodutivo cai muito bem. Você pode conferir a receita e como fazer o preparado no link: Ração para vaca de cria.

Ou seja, só a ração não basta. A suplementação auxilia na fase pré gestação. Sem contar na recuperação pós-parto.

A virginiamicina cumpre muito bem esse papel. Diversos estudos já comprovaram que além da manutenção do peso, auxilia na recuperação. E também na formação dos novos bezerros, por exemplo.

Por melhorar o desempenho, a virginimicina pode ser inserida na rotina de suplementação até 60 dias antes da estação de monta. O resultado é uma taxa de prenhez mais efetiva.

Por fim, conheça mais sobre o aditivo:

 

Quer saber mais sobre reprodução? Você encontra mais dicas no nosso canal de vídeos: Boi Saúde no YouTube.

 

Referência:

Nutrição na cria. Phibro Animal Helath Corporation.

 
Raças de Gado de Corte - Raças de touro para melhorar a genética do seu gadoRaças de Gado de Corte mobile - Raças de touro para melhorar a genética do seu gado
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*