Como evitar a doença da vaca louca no gado

Vira e mexe, a gente se depara com notícias sobre gado acometido pela vaca louca. E como nós, produtores rurais, podemos proteger nossos animais contra essa doença conhecida em todo mundo? Nesta dica, vamos te auxiliar sobre como deixar essa doença bem longe da sua propriedade. Além de evitar a contaminação, você mantém sua produtividade em dia, proporcionando a melhor pecuária possível ao seus fornecedores.

Alguns casos aparecem de forma isolada, em outros, uma região inteira. E para prevenir a encefalopatia espongiforme bovina (EEB), nome científico da vaca louca, confira as dicas abaixo.

A encefalopatia espongiforme bovina (EEB) tem um alto poder de contaminação. Os consumidores da carne de um animal que morreu da doença pode ser contaminado e levado à óbito. Considerada uma doença neurodegenerativa, atinge as células do cérebro, que é infectado, a partir do consumo de alimentos contaminados. No Brasil, o risco é considerado insignificante, ou seja, é algo que pode acontecer, mas bom baixa possibilidade, segundo a Organização Mundial de Saúde Animal.

 

Os sintomas da doença ou mal da vaca louca nos bovinos são:

 

  • falta de coordenação;
  • falta de apetite;
  • deixa o gado agressivo. Por isso, tem o nome popular de vaca louca.

O diagnóstico preciso é feito por meio de exame laboratorial.

Quais animais podem ser contaminados? Todas as raças de bovinos e de todas idades e sexo. Seja gado de leite e gado de corte. Todos estão sujeitos.

 

Como prevenir a vaca louca na propriedade 

 

Os animais são infectados pela vaca louca, ao consumirem alimentos que já estão contaminados pela proteína responsável pela doença. Aqui no Brasil, o risco é insignificante, pois o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) tomou medidas preventivas para evitar surtos e epidemias que possam ter sérias proporções.

Entre elas, está a proibição do uso da cama de frango na pecuária. Não use, amigo produtor, de nenhuma forma esse tipo de produto na sua propriedade. Além do risco da vaca louca nos animais e consumidores dos seus produtores, seu negócio sofrerá com multas e autuação dos órgãos fiscalizadores competentes. Ainda, os animais das propriedades que utilizam cama de frango são abatidos para evitar possíveis contaminações.

 

vaca louca
O mal da vaca louca pode ser prevenido com simples medida. – Foto: Rodrigo Paniago.

A cama de frango é um subproduto da produção agrícola usado como forragem no chão das granjas. É muito utilizada como adubo, pois contém palha, fezes, penas, restos da ração e cascas de grãos de arroz. O risco de contaminação é tão grande que as vigilâncias sanitárias locais fazem fiscalização para prevenir esse tipo de problema nas propriedades rurais.

 

Nunca descuide do manejo do seu gado 

 

Amigo produtor, a melhor forma de obter uma pecuária produtiva é ter um manejo eficiente. Sabemos que é uma tarefa bem intensa, árdua, mas nossa atividade é muito compensadora. E para atingir um nível alto de rendimento, nunca descuide dos seus animais.

Caso tenha alguma dúvida, é só deixar um comentário que responderemos!

 
Boi Saúde Logo Preto - Como evitar a doença da vaca louca no gado

Ração para Vaca de Cria:
Receita para recuperar o escore corporal!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

topo
Bitnami