Criação de gado: como medir a altura da garupa

Vários processos auxiliam o produtor a mensurar a produtividade da pecuária. Entre eles, está a altura da garupa. Vamos entender como funciona mais esse protocolo da criação de gado?

A altura da garupa (AG) é a distância entre o solo e a tuberosidade sacral do ílio com os animais em superfície plana.

Está entre as medidas de capacidade corporal, que inclui a profundidade corporal; comprimento corporal; perímetro torácico e amplitude temporal.

Aplicar essas medidas nas vacas que estão destinadas à cria garante maior segurança no parto.

Evitar problemas durante o processo assegura a vida da matriz e do bezerro.

Infelizmente, muitas propriedades passam por problemas como retenção de placenta. Então, evitá-los antes mesmo da monta, proporciona bem-estar aos animais e rejeição ao sofrimento.

Se sua propriedade já passou pelo problema ou quer se prevenir, confira: O que fazer quando há retenção de placenta em vacas.

Especificamente quando citamos a garupa, mede-se, com utilização do aparelho hipômetro, conhecido também como “bengala”.

Posiciona-se o aparelho em cima da garupa próximo da ponta do íleo até o chão. O resultado que se espera é que a garupa seja suficientemente alta para que o úbere esteja afastado do solo, de modo a reduzir os riscos de contaminações.

Para isso, você precisará de uma fita métrica ou de um hipômetro. E se está iniciando na pecuária, é importante saber duas partes ósseas que fazem parte da medida:

  • ísquio: é o osso inferior à região da pélvis;
  • íleo: é a parte final do intestino delgado.

 

E como se mede a altura da garupa na criação de gado?

 

Agora que você já sabe o essencial, começaremos pelo mais básico, o comprimento.

 

Criação de gado: como medir a altura da garupa
Criação de gado: como medir a altura da garupa. – Foto: Reprodução Internet

Comprimento da garupa

 

Aqui, o animal é medido de uma ponta a outra entre o ísquio e o íleo. Usa-se a fita métrica ou o hipômetro. Importância:  indica o grau de qualidade e sustentação do sistema mamário. A característica média é 48,3 cm. O desvio padrão é considerado com até 3,1 cm.

 

Largura entre ísquios

É a distancia entre os dois ísquios. De novo, pode ser medido com a fita ou hipômetro. Quanto maior os centímetros, mais facilidade o animal terá no parto. Além de proporcionar melhor suporte dorsal do úbere. A média dessa medida é 18 centímetros, com desvio padrão de 2.3 cm.

 

Inclinação e ângulo da garupa 

 

Nesses dois quesitos, são necessários dois cálculos. Para a inclinação da garupa, basta calcular a inclinação do íleo em relação ao ísquio. A média é de 135 cm, com desvio padrão de 5.

Já sobre o ângulo, é obtido por meio das medidas de altura de íleo, altura de ísquio e comprimento da garupa.

 

Aspectos nutricionais são fundamentais para a boa reprodução 

 

Por mais que a altura da garupa auxilia a montar uma estratégia mais específica, de acordo com o caso de cada vaca, quando se trata de reprodução, os cuidados não parar por aí.

No cocho, o produtor pode oferecer um manejo que, além de nutrir, pode proteger contra os principais problemas enfrentados no parto.

Incluindo uma ração própria para as matrizes: Ração para vaca de cria.

E sobre os suplementos:

Além da retenção da placenta, existe a distocia bovina, quando a vaca tem dificuldade de expulsar o feto durante o parto.

Para saber mais sobre o assunto, clique na dica: Distocia bovina: dificuldade de expulsar o feto durante o parto. 

Oferecer virginiamicina, além da monensina e o sal mineral e proteinado, auxilia no escore corporal não só na fase de recuperação, mas principalmente durante a gestação, ainda mais na fase crítica, que é o último trimestre.

Por isso, amigo produtor, não deixe de promover uma boa pecuária na sua criação de gado. Se ainda não conhece a importância do suplemento para as matrizes, acesse: Virginiamicina em matrizes: pré e pós-parto.

Não pare por aqui. Confira mais dicas em formato de vídeos para melhorar o desempenho do seu gado. Clique: Boi Saúde no YouTube.

 
Referência:

Programa de Melhoramento Genético da Raça Girolando – Teste de Progênie: Sumário de Touros 2009 / Ary Ferreira de Freitas …(et al.) Juiz de Fora: Embrapa Gado de Leite, 2009.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Black Week