Qual alimentação de bovinos oferecer na estação seca?

Gostou? Compartilhe!

O período da seca é um dos mais críticos para a engorda e manutenção de peso. Ter um planejamento sobre o que será oferecido é fundamental para se obter sucesso e evitar ao máximo os prejuízos. Por isso, amigo produtor, nesta dica, vamos explicar a importância do planejamento da alimentação de bovinos na estação seca.

Organização é uma palavra-chave essencial na pecuária. Sem ter todo o manejo bem planejado, não tem como executar as atividades no tempo certo. Isso vai além de datas de compra de insumos e vacinas.

Ter o pastejo muito bem planejado, facilita a manter o gado alimentado com forrageiras, além de garantir sempre o estoque de sal abastecido.

 

Alimentação de bovinos na estação seca

 

Pastagem 

 

Vedar o pasto

Vedar o pasto é uma boa maneira de garantir forrageira com bom teor nutricional o ano todo. Nós, produtores rurais, sabemos o impacto da falta de pasto na seca e o quanto a perda da produtividade pode proporcionar prejuízos ao nosso negócio. Uma dica é se preparar e montar um planejamento para fazer a vedação no momento certo.

O momento adequado para vedar o pasto é entre o fim de fevereiro e o começo de março. A justificativa, segundo a Embrapa, é a qualidade nutricional desse capim que será vedado. Nessa época, estará no ápice nutricional.

Caso tenha uma extensão de pasto suficiente para separá-la em duas partes para vedação em épocas diferentes, o resultado pode ser melhor ainda. Com essa possibilidade, vede uma parte em fevereiro e a outra em março. A primeira é oferecida em junho e julho e a segunda entre agosto e setembro. Já pensou, amigo produtor, que maravilha ver seu gado consumindo pasto de boa qualidade o ano todo?

Na escolha da forrageira, a mais indicada para vedação é a braquiária. O capim estrela, tiftons e massai também têm bom rendimento.

Uma informação importante é sempre manter o pasto muito bem adubado com ureia. A proporção indicada é 100 quilos de ureia por hectare.

Consulte: Como fazer a vedação de pastagem?
 

Irrigação 

A irrigação de pastagem é uma técnica bem utilizada e é possível atingir índices muito expressivos.

Porém só é muito bem aplicada e viável economicamente em lugares onde há água. Alguns fatores auxiliam como temperatura e luminosidade, mas a escassez de água dificulta todo o processo de irrigação de pastagem.

Mais detalhes, você lê nas dicas:

 

Silagem na alimentação de bovinos

 

Quando o assunto é silagem, preparar a quantidade adequada que suporte todo o período da seca é o ideal, por isso, tome nota:

 

Quanto um boi come por dia de silagem

  • Vacas Leiteiras: até 20Kg/cabeça ao dia ou cerca de 3% do peso vivo;
  • Vacas Secas: 9 a 15Kg, por cabeça ao dia;
  • Touros: 1,5% do peso vivo;
  • Bezerros e novilhas: 5 a 6 Kg ao dia;
  • Gado em engorda: em torno de 3% do peso vivo.

É possível fazer silagem de:

 

alimentação para bovinos na seca
Alimentação para bovinos na seca precisa ser planejada para obter bons resultados. – Foto: Pixabay

Sal Proteinado

 
Agora chegamos a um tema indispensável, amigo produtor.
Para manter uma produtividade lucrativa, a engorda deve sempre ter uma curva crescente. E como na seca, a queda no aumento de peso pode acontecer, o produtor precisa se precaver antes desse período.

Como? Oferecendo o sal proteinado o ano todo. Inicie no período das águas.

A proteção contra a perda de peso começará a agir antes. Ou seja, o organismo do gado estará em um peso satisfatório quando chegar nesse período.

E o esforço pode ser focado em ganhar mais peso e mantê-lo adequado, de acordo com o planejamento da propriedade.

Faça seu próprio sal. Te ensinamos o passo a passo aqui: Como fazer sal proteinado para o gado: a receita.

 

Sal mineral na alimentação de bovinos

 
Confira informações importantes sobre o sal mineral:

1- Para encontrar o consumo animal/dia, coloque uma quantidade de sal e após a ingestão, divida pelo número de animais e pelos dias de consumo. Por exemplo: Faça a divisão de 10kg/35animais/3 dias. Neste caso o consumo será próximo de 100 gramas/dia;

2- Se o consumo estiver muito alto, misture sal branco ao mineral;

3- Se o consumo estiver baixo, coloque um pouco de melaço, fubá ou outros palatabilizantes para incentivar o consumo;

4- Verifique se o tamanho do cocho atende o número de animais. Para sal mineral, o ideal é 6cm de comprimento por animal.

 

Virginiamicina 

 
A virginiamicina é um composto antimicrobiano. Foi descoberto na Bélgica na década de 50. É um princípio ativo que melhora a produtividade e desempenho do gado. Estudos indicam aumento de 15% do peso vivo ao mês.

O composto é uma tecnologia que permite ao animal uma melhor performance dentro das condições oferecidas pelo produtor e com entrega de um bom resultado. Para servir, basta adicionar 0,5 kg do produto em 25 kg de sal mineral e oferecer o produto final após a mistura à vontade aos animais.

Não deixar faltar alimentação para bovinos na seca exige realmente uma programação. Um dica é sempre começar a organização no início das águas.

Dessa forma, nunca faltará alimentação e mais ainda, suas metas de comercialização serão atingidas.

Para entender mais detalhes sobre o aditivo, indicamos a dica: Virginiamicina: saiba tudo sobre o composto.

E não deixe de acessar nossos canal de vídeos. Clique: Boi Saúde no YouTube.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*