Irrigação de pastagem vale a pena no período da seca


Saiba como resolver a estacionalidade das plantas forrageiras com irrigação de pastagem.

Grande parte do país no período da seca tem limitação de pasto, que ainda é a forma de nutrição mais utilizada pelo gado brasileiro.  Com novas tecnologias, a irrigação de pastagens passa a não ser a prioridade em períodos de seca.

A irrigação de pastagem é uma técnica bem utilizada e é possível atingir índices muito expressivos. Porém só é muito bem aplicada e viável economicamente em lugares onde há água. Alguns fatores auxiliam como temperatura e luminosidade, mas a escassez de água dificulta todo o processo de irrigação de pastagem.

Dicas para suprir a falta de irrigação de pastagem
Dicas para suprir a falta de irrigação de pastagem

Confira dicas para suprir a irrigação de pastagem

Alguns regiões são quentes o ano todo, mas no período da seca, a única mudança no local acontece no regime pluviométrico. Nessas regiões, os resultados são expressivos devido aos efeitos de uma boa adubação.

Já nas áreas de clima temperado ou de transição como Sudeste e Sul, não necessariamente a água irá trazer um impacto direto.

A solução para conter a estacionalidade de produção das plantas forrageiras seria um agrupamento de várias técnicas que passam por deferimento de pastagem, como:

  • Parte da produção que é feita no verão ser guardada para ser consumida no inverno.
  • A própria dieta baseada em cana e milho que supre o déficit de produção de forragem.
  • Além do confinamento de forma estratégica para terminar os animais e aliviar o super pastejo nas áreas restantes da propriedade.

Essas ações em conjunto onde a irrigação de pastagem não é viável levam o produtor a uma situação muito melhor. Além de dar condições de sustento para o ano todo com taxas de lotação e capacidade de suporte excelentes.

Essas dicas podem ser aplicadas em todas as propriedades, independentemente do tamanho. Estudos apontam que a produção de leite, que geralmente é feita em propriedades de pequeno e médio portes, usam ao máximo a tecnologia disponível para não afetar a produção ao longo do ano. Até porque se não há adaptação e busca de alternativas, não terá o desempenho esperado.

Já os produtores muito grandes não conseguem aplicar essa tecnologia em toda a área da fazenda. Então, um espaço é delimitado, em torno de 10% a 30% de toda a área, para que seja implementada e produza mais, enquanto o restante da propriedade descansa.

 

 

topo
Bitnami