Sal mineral para gado: como fazer na propriedade

 
banner banner
 

Quando o gado não ganha peso ou até mesmo, estaciona o aumento de arrobas, o pecuarista precisa refletir sobre possíveis erros. Geralmente, esse tipo de problema acontece em propriedades que não servem suplementos no cocho, entre eles o mais básico e essencial, o sal mineral.

As fazendas de sucesso e que lucram mais alto entenderam que, a partir do momento que o gado está com a nutrição em dia, o peso na balança bate todas as metas. Ou até mesmo ultrapassa. Seja no período das águas, seja na seca.

Imagine sua propriedade com condições de negociar durante a entressafra, quando o preço da arroba está nas alturas, pois existe pouca oferta no mercado?

O lucro é certo e você passa a ter credibilidade com os frigoríficos e demais compradores.

Então, aprenda nas próximas linhas como ser um fazendeiro de sucesso!

 

Neste conteúdo, você terá acesso aos temas:

 

 


 

Para que serve o sal mineral?

 

Indo direto ao ponto, o papel do sal mineral é garantir uma boa produção de carne e de leite. E ainda, evitar a queda na produtividade. Ou seja, é tudo o que o produtor que busca aumentar a produção precisa.

Ainda, segundo a Embrapa, mantém o organismo do animal de forma íntegra, proporcionando boa saúde, crescimento e reprodução sem danos ou problemas.

Se o seu gado sofre com baixa produção de carne ou leite, problemas na reprodução, como abortos, fraturas frequentes e queda na resistência, o sal mineral precisa fazer parte da sua lida.

Quando um nutriente mineral não é consumido em quantidade suficiente, a função fisiológica é afetada. Além disso, o apetite do animal é alterado negativamente. Como resultado, o desempenho cai, já que a engorda não acontece.

Por isso, diversas entidades especializadas em pecuária e profissionais renomados do setor indicam o uso do sal mineral durante todo o ano.

 

Componentes do sal mineral

 

Cada elemento que compõe o sal mineral tem uma função específica. E quando unidos, elevam toda a qualidade da pecuária.

Alguns deles são o cálcio, responsável pela boa formação óssea. O fósforo entra na produção de energia e bactérias para o rúmen. Outros elementos atuam diretamente nos hormônios, como o iodo. O zinco atua na insulina e tem uma grande responsabilidade durante o período da formação do feto na gestação.

Inclusive, quando acontece a falta de cobre e zinco, a deficiência no sistema imunológico aparece, afetando várias funções.

 

Sal mineral para gado: como fazer na propriedade
Sal mineral no cocho durante as águas auxilia a bater as metas de produtividade. – Foto: reprodução/Rural Book

Como fazer sal mineral para gado

 

O sal mineral pode ser preparado na sua propriedade.

Os ingredientes são fáceis de ser encontrados no mercado. E o modo de preparo não demanda esforço e muito tempo.

Faça você mesmo seu próprio sal mineral. Receba a receita grátis agora mesmo. Clique aqui e melhore seus resultados o mais rápido possível.

 

Sal mineral para gado engorda?

 

Engorda sim. Auxilia também a evitar a perda de peso. Quando se trata de investimentos na pecuária, coloque o sal entre as prioridades. Principalmente, se hoje você está com problemas para aumentar a arroba e sair do vermelho.

Então, a saída está no sal mineral aliado a outros cuidados básicos que precisam estar todos os dias na sua pecuária. Isso mesmo, amigo produtor! O sal não faz milagre sozinho.

É preciso escolher uma boa ração, atuar na prevenção de doenças, aplicar as vacinas nos meses e idades indicados, controlar parasitas e vermes.

 

Como calcular sal mineral para gado

 

O oferecimento do sal mineral para gado exige uma dosagem certa. Para que o resultado esperado apareça, não insira a mais e nem a menos do que é recomendado. Então, tome nota das medidas ideais:

  • Para bezerros, consumo de até 80 gramas por dia;
  • Cada bovino adulto deve consumir até 120 gramas de sal mineral por dia.

 

Sal mineral para gado: como fazer na propriedade
Bezerros também podem consumir sal mineral. – Foto: Nelore Kaka

Como dar sal mineral para gado?

 

Se você tiver um cocho próprio para o sal, melhor ainda. O tamanho desse cocho precisa ser compatível com o número de cabeças do rebanho. Entre 15 e 20 cm por animal é o suficiente para o consumo adequado.

Esse cocho precisa ser coberto, mesmo que não tenha ureia. A proteção contra raios solares e umidade auxilia na preservação dos nutrientes.

Deixe sempre o sal à disposição dos bovinos. No momento da instalação, escolha um local de fácil acesso.

E caso o sal empedre, a solução é bem simples: Como resolver o problema de sal empedrado.

 

Considere a pastagem que você oferece

 

Muitas espécies de forrageiras são ricas em minerais e podem sim completar a nutrição. Entretanto, sozinho, o pasto não consegue fazer todo o trabalho.

Analise bem a espécie que você adota na sua propriedade para checar quais são os elementos que ela oferece em maior e menor quantidade. O que mais falta pode ser ajustado diretamente no cocho, a partir o uso do sal.

No momento da escolha da forrageira, é preciso levar em consideração alguns aspectos importantes:

  • A sua região e clima;
  • Produção – carne ou leite;
  • Facilidade de manejo;
  • Incidência e resistência de parasitas, cigarrinhas e outros;

 

Tipos de forrageira

Aqui mesmo no blog da Boi Saúde, você encontra características e orientações de uso das forrageiras mais utilizadas na pecuária brasileira.

 

 

Sal mineral para gado de corte

 

Como já vimos ao longo do texto, o sal mineral evita a perda de peso e previne problemas de saúde que impactam a produtividade.

Ou seja, quando se trata de gado de corte, é tudo o que o produtor necessita para que não tenha prejuízos.

Se quiser potencializar seus resultados, além do sal mineral, inclua outros suplementos que oferecidos de maneira planejada só aumentam o seu lucro.

Será que você conhece todos eles?

 

Sal proteinado

Esse tipo de sal é o mineral com proteínas. Ofereça no período da seca, já que na falta de pasto, as proteínas ficam em falta devido a escassez de chuvas.

As proteínas são outros elementos essenciais para o bom funcionamento do organismo, mantendo-o saudável e com imunidade adequada. Como resultado, fica mais difícil o gado adoecer e perder peso rapidamente na seca.

Assim como o sal mineral, o sal proteinado também pode ser preparado na propriedade. Aprenda a receita no conteúdo: Sal proteinado: guia para ganho de peso + receita grátis

 

Ureia

Quando aliada ao sal proteinado na seca, proporciona bons resultados a baixo custo. Fonte de nitrogênio, mantém a nutrição e proporciona chances maiores de chegar na seca sem a redução de peso tão comum nessa época.

Alguns pecuaristas não a utilizam pelo medo da intoxicação. As propriedades que não atuam com os cuidados necessários perdem cabeças pelos erros no manuseio. Entretanto, quando bem implementada, os resultados são gratificantes.

Ainda, hoje em dia, já existe uma tecnologia que deixa os produtores que usam a ureia a dormirem em paz. Uma nova ureia que mesmo molhada no cocho pode ser consumida, sem causar intoxicação. E não é uma promessa. É uma certeza!

Milhares de propriedades já utilizam essa nova ureia sem nenhum risco de prejuízos por perda de gado.

Ficou curioso? Te contamos com todos os detalhes aqui: Total ureia premium: ureia que pode ser molhada no cocho.

 

Virginiamicina

Aditivo que atua na absorção dos nutrientes do que o gado consome, como os suplementos mais a ração. Os produtores que atuam com o método Boi 777 sabem que atingir a meta de sete arrobas por fase é quase impossível sem esse composto.

O manejo é simples. Basta inserir no cocho junto ao que você já oferece. Caso ainda não conheça os benefícios, indicamos a leitura do texto: Virginiamicina: saiba tudo sobre o composto.

 

Sal mineral para gado: como fazer na propriedade
Gado de corte quando consome sal mineral tem ganho de produtividade. – Foto: Campo Fácil

Sal mineral para gado de leite

 

Ao evitar a queda de produção, o produtor de leite consegue negociar melhor com os fornecedores e ainda, cumprir contratos já assinados.

Assim como o gado de corte, as vacas leiteiras também precisam da suplementação mineral. Isso não só pela produção, mas também na reprodução, já que o sal reduz diversos problemas na reprodução e desenvolvimento do feto durante a gestação.

Quando não estão bem suplementados com fósforo, acontece a perda de peso que reduz a produção de leite.

Caso esteja em dúvida sobre o oferecimento desse tipo de suplementação, acesse: Sal mineral para bovinos de leite é boa alternativa?

 

Vamos em frente! 

 

As práticas mudam rapidamente hoje em dia. A tecnologia e muitas técnicas chegaram para facilitar a vida no campo e proporcionar mais lucro ao pecuarista.

Para ficar por dentro de todas as novidades e eliminar os erros mais comuns da sua propriedade, acompanhe a Boi Saúde também no YouTube. Clique aqui e inscreva-se no nosso canal.

 

Referências 

Sal mineral deve ser dado para os bovinos o ano todo. 07/08/15 | Produção animal, Embrapa. 

Importância da suplementação mineral para bovinos de corte. Embrapa Gado de corte. documentos 114campo grande ms, dezembro de 2001. 

 
banner banner
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

×