Capim marandu é opção para pasto de qual região?

O capim marandu tem resultados positivos na pecuária. Será que a sua região é adequada para a espécie?

Provavelmente, você também o conhece como Braquiarão ou Brizantão, não é mesmo?

O capim marandu é do gênero Brachiaria. É muito utilizado aqui no Brasil devido aos bons resultados. E também a adaptação aos solos de clima tropical.

Ao aderir essa espécie de forrageira, fique atento no momento do plantio. Por exemplo, a quantidade adequada é entre 10 e 12 kg de sementes revestidas por hectare.

 

Características do capim marandu 

 

O capim marandu é resistente às cigarrinhas. Esse é um grande problemas dos pastos na pecuária. Dessa forma, o combate pode ser feito.

Porém, quando há resistência natural, pode facilitar o manejo. Saiba mais: Como evitar a cigarrinha na pastagem.

Caso a sua região tenha esse problema frequente, não deixe de estudar sobre a implementação do capim marandu na sua área.

Como resultado, esse tipo de capim aceita bem o sistema de pastejo rotacionado. Então, consequentemente, é uma boa forma não só de promover uma nutrição acima da média. Esse protocolo auxilia na prevenção de parasitas. Saiba como montar: Pastejo rotacionado atinge ápice nutricional do capim.

Acima de tudo, auxilia na recuperação do pasto degradado. Ao se deparar com essa situação, a propriedade entende que o manejo da pastagem é essencial. Portanto, para levantar todos os nutrientes necessários, o capim marandu é uma das alternativas.

Se precisar recuperar a sua área, confira a orientação: Pastagem degradada é possível recuperar?

 

Outros benefícios do capim marandu 

 

  • Boa capacidade de rebrota;
  • Tolerância ao frio – uma opção para a região serrana do sul do país;
  • É tolerante a seca e ainda tem boa resistência ao fogo. Ou seja, é uma boa alternativa para o cerrado;
  • Exige solos drenados;
  • Pode ser consumida por bovinos em todas as fases. Portanto, na cria, recria e engorda;
  • É adequada também para o gado de leite, aumentando, inclusive, a produção;
  • Alta produção de forragem;
  • Tem fácil manejo.

 

capim marandu
Capim marandu tem bons resultados na pecuária de corte e de leite. – Foto: Ricardo Paino Beltrame

Para manter o pasto sempre saudável 

 
Por mais que essa espécie seja mais resistente a cigarrinhas, não quer dizer que os outros parasitas devem ser descuidados.

Em primeiro lugar, não esqueça de evitar cupins e moscas. Em segundo lugar, sem deixar escapar os carrapatos. Todos eles devem ficar longe da sua propriedade.

Quer saber como evitar os cupins e carrapatos? Em nosso blog você encontra material sobre esse assunto, acesse:

Além dessas demandas, tem a saúde do próprio pasto.

Adubo, fertilizantes e controle da acidez do solo. Parece bobagem. Mas todos esses aspectos têm reflexo direto na sua produtividade. Por exemplo, no caso do marandu aplicar 50 kg/ha/ano de nitrogênio. Já a fertilização pode ser realizada a cada três anos. Porém, a melhor precisão de data e quantidade será pela análise do solo.

Da mesma forma, respeitar a taxa de lotação é essencial. Ou seja, dá condições para o pasto se recompor. E mais ainda. Oferece naquele espaço, quantidade ideal para consumo de cada bovino.

Em conclusão, não ultrapasse o número de 100 animais por lote. Além de não ter espaço adequado, pode faltar alimento para todos.

Não deixe de ler: Qual a lotação máxima em pastejo contínuo?

Gostou dessa dica, amigo produtor? Então, temos um convite para você. Confira outros temas para melhorar sua produtividade.

Acesse nosso canal de vídeos e fortaleça sua pecuária: Boi Saúde no YouTube.

 

Referência:
Brachiaria brizantha cv. Marandu. Soluções tecnológicas. Embrapa.
Artigo: Manejo de pastos de Brachiaria brizantha. Embrapa Gado de Corte.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Black Week