fbpx

Botulismo em bovinos: 5 dicas para prevenção

O botulismo em bovinos é uma intoxicação causada por bactérias e se não tratado, pode levar o animal a óbito. Propriedades que não realizam a prevenção estão sujeitas a perderem os animais pela falta de cuidado e atenção.

É uma doença que causa grande prejuízo no agronegócio brasileiro e pode ser prevenida com simples ações na propriedade e extensão ao redor.

Aprenda aqui como não sofrer danos financeiros e preservar a vida dos seus animais.

 

Primeiro, vamos entender o que é botulismo na pecuária. É conhecida popularmente como “doença da vaca caída”, pela paralisia que promove e impede que o bovino fique de pé.

A bactéria que a transmite, Clostridium botulinum, é encontrada no lixo, em pequenos animais mortos, carcaças, entre outros.

Geralmente, ocorre quando os bovinos são criados em pastagens deficientes em fósforo ou quando recebem suplementação alimentar inadequada.

Entretanto, mesmo sendo conhecida como “síndrome da vaca caída“, a intoxicação acomete bovinos dos dois gêneros: vacas e bois.

 

Como prevenir o botulismo em bovinos
Saber como prevenir o botulismo em bovinos impede que animais sofram e também evita prejuízos financeiros. Foto: Reprodução Internet

Tratamento do botulismo na pecuária

 

É considerada uma doença sem cura para animais com alto índice de intoxicação. Portanto, não há um tratamento efetivo que possa impedir o óbito.

Por isso, aos primeiros sinais de anormalidade no comportamento de algum animal do rebanho, é preciso isolá-lo e consultar um veterinário para o diagnóstico correto. A prevenção, nesse caso, continua sendo o melhor remédio.

Entenda:

 


banner banner
 

5 dicas para prevenir o botulismo em bovinos 

 

1- Cobertura do galpão. A incidência de raio solar prejudica os micro e macroelementos da nutrição animal. Por isso, é recomendável verificar a cobertura do galpão onde a ração e demais componentes utilizados na alimentação do gado são armazenados.

2- Sacos de ração. Quando for armazenar sacos de ração, o ideal é nunca deixar os produtos diretamente no solo. Independentemente do tipo de piso, é sempre recomendado colocar os sacos em um estrado de madeira para evitar a umidade, que sempre altera a matéria seca, alterando a qualidade do material. Confira: Sal mineral, proteinado e ração: saiba como armazená-los.

 


banner banner
 

3- Combata os roedores. Esses animais são grandes vilões e podem prejudicar o sal mineral e outros nutrientes oferecidos ao seu gado. Por isso, o ideal é controlar esses animais e evitar que eles cheguem até os alimentos do rebanho.

4 – Controle das condições sanitárias. A melhor maneira de prevenir a doença é mantendo o ambiente em condições sanitárias adequadas. Além disso, fazer uma suplementação alimentar que corrija as deficiências da pastagem, verificação das condições da água e a vacinação de todo o rebanho. Outro ponto importante é o armazenamento correto dos insumos nutricionais oferecidos ao gado.

5 – Nunca deixe seus animais com fome! Por estarem famintos, buscam alimentação em resíduos não adequados. Lixo, carcaça de animais mortos ou outros componentes que fogem de ser ideais para a alimentação do rebanho. Portanto, cocho sempre abastecido, com ração de qualidade, além de suplementos para que a nutrição esteja sempre em dia.

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Complemente a dica com essa informação: botulismo bovino: a intoxicação causada por bactérias. 

 
banner banner
 

2 pensou em “Botulismo em bovinos: 5 dicas para prevenção”

  1. Erivonildo Bezerra dos Santos disse:

    Olá Boa noite, realmente muito esclarecedora a dica a semana.

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Erivonildo, obrigado por nos acompanhar. Conte sempre com a Boi Saúde!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

×