fbpx

Esterco bovino: como fazer adubo orgânico em 4 passos

As propriedades rurais que criam gado também produzem boa quantidade de esterco bovino. Você já pensou em fazer uso desses dejetos para melhorar o desempenho da sua pecuária?

As fezes bovinas além de ser um indicativo de como anda a saúde digestiva do gado, também pode ter outra utilidade na nossa produção. Algumas pessoas se incomodam com o excesso, principalmente as propriedades que criam leite, já que a sala de retirada de leite precisa estar em perfeitas condições de higiene na ordenha e devem ser limpas diariamente.

A boa notícia é que você mesmo pode fazer um adubo com o esterco bovino, por ser um resíduo orgânico. Dessa forma você reduz a agressão ambiental e ainda dá aquela força para que as plantas e o pasto fiquem mais fortes.

Inclusive, você consegue ter até uma renda extra comercializando esse tipo de adubo orgânico. Quando fresco, o esterco bovino fornece nutrientes e pode ser utilizado em várias culturas.

 

 

Como fazer adubo orgânico com esterco bovino 

Ao transformar o esterco bovino em adubo orgânico, você melhora o desempenho das plantas ao fornecer o que elas precisam para continuar florescendo e produzindo

Passo 1 – separe os ingredientes e utensílios: 

Para produzir um adubo com esterco bovino como base, você terá que separar:

  • Capim de qualquer espécie – pode ser triturado ou inteiro. Mas quando em partículas menores, o processo é mais rápido. Ou seja, se você quer o adubo pronto em menos tempo, utilize máquinas para trituração;
  • Folha de bananeira;
  • Esterco de gado seco;
  • Carrinho de mão para ajudar na quantidade e também no transporte até o local de preparo;
  • Pá ou enxada para revirar;
  • Barra de ferro para verificar a temperatura.

 


banner banner
 

Passo 2 – escolha o local e separe a quantidade dos materiais 

Agora que você sabe os materiais, separe um espaço na sua propriedade para que a pilha seja montada. Um espaço de 5 metros é suficiente para abrigar o monte, com a quantidade de ingredientes.

Feito isso, para montar a pilha, atente-se na quantidade de cada item: 40 carrinhos de mão de esterco bovino seco (nosso principal ingrediente); 80 carrinhos de mão de capim triturado ou não triturado e 12 carrinhos de mão de folhas de bananeira.

Essa quantidade parece ser grande, mas como o processo todo leva 90 dias, você terá adubo para utilizar por bastante tempo. Além disso, por recomendação da Embrapa, o indicado é se fazer quatro pilhas dos ingredientes em um único monte.

Ao formar a primeira camada com o esterco, as folhas de bananeira e o capim, molhe até que a água comece a escorrer. Assim que ver que a água está correndo pelo solo, pare de molhar. Repita o mesmo processo nas outras três pilhas: camada com todos os ingredientes mais a água.

Ao terminar de montar a pilha completa, você terá que cobri-la. Isso pode ser feito com a própria folha de bananeira ou forragem. Você escolhe de acordo com o que está à disposição e mais fácil. O objetivo é evitar a umidade e mesmo que a pilha esteja em local coberto, deve receber essa última camada de cobertura.

 

 

O esterco bovino é considerado um ótimo adubo para a propriedade. Foto: Pixabay
O esterco bovino é considerado um ótimo adubo para a propriedade. Foto: Pixabay

 

Passo 3 – planeje a revirada 

O próximo passo é deixar a pilha repousar e 15 dias após a montagem, fazer a primeira revirada. Mexe bem misturando todos os ingredientes e molhe novamente, só que dessa vez, não pilha por pilha, o monte todo. O mesmo processo precisa ser repetido em 30, 45 e 60 dias. Após o dia 60, não há mais necessidade mexer. Basta esperar dar 90 dias após a montagem que o material estará pronto para uso com cheiro de terra e uma cor escura e temperatura de acordo com o ambiente.

Passo 4 – verifique sempre a temperatura

Sobre a temperatura, o ideal é que a pilha permaneça em torno de 60 graus nos primeiros 60 dias. Você pode medir se está quente ou não por meio de uma barra de ferro estancada no meio da pilha. Uma vez por semana, verifique se a barra está quente (poderá tocar porque mesmo quente, a temperatura estará suportável, sem causar queimaduras). Caso esteja muito quente, a quantidade de água, pois pode estar em excesso ou em falta.

Se estiver faltando água, molhe aos poucos até a água escorrer, mas sempre revirando a pilha. Se a água estiver acima da quantidade indicada, revire a pilha para que seque o excesso.

 

Como limpar a sala de ordenha suja com esterco bovino? 

O acúmulo de esterco nas salas de ordenha é muito comum. Basta o responsável implementar uma rotina de limpeza para manter o local limpo e evitar doenças e contaminação não só das vacas, mas também do leite que é retirado. E não importa se a ordenha é manual ou mecânica. A higiene precisa ser seguida à risca.

Geralmente, por ter piso, a sala tem facilidade de limpeza com rodos, água, baldes ou mangueiras. Água já basta para a limpeza.

O curral é outro espaço que também precisa passar pela limpeza e retirada de excesso do esterco. Caso a propriedade tenha galpão para descanso e abrigo de animais do sol e chuva forte inclua a limpeza na rotina da lida.

O esterco bovino retirado do excesso pode ser utilizado como matéria prima para o adubo que ensinamos acima, desde que ele esteja seco.

 


banner banner
 

Referência

COMPOSTO ORGÂNICO À BASE DE ESTERCO BOVINO – COMO FAZER. Embrapa Arroz e Feijão, 2018.

6 pensou em “Esterco bovino: como fazer adubo orgânico em 4 passos”

  1. Flávio Conceição disse:

    Pode utilizar o esterco do gado para abastecimento do biodigestor de onde também obtém um outro tipo de adulto.
    É o que eu pretendo fazer quanto estive morando no sitio!
    Ainda não sou criador de gado e não vou criar para comercialização.

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Flavio, a resposta para essa e outras dúvidas, você encontra no blog da Boi Saúde: https://dicas.boisaude.com.br.

  2. Silvaniomontezano63@gmail.com disse:

    Uma porcO de calcário, adianta o processo?

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Silvanio, fica a seu critério avaliar as necessidades de sua propriedade, mas a resposta para essa e outras dúvidas, você encontra no blog da Boi Saúde: https://dicas.boisaude.com.br

  3. Silvino Martins disse:

    Muito importante o aproveitamento do esterco bovino. Adorei a dica!👏👏👏👏

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Silvino, obrigado por nos acompanhar, fico feliz que tenha gostado da dica, conte sempre com a Boi Saúde para mais dicas sobre a pecuária!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

×