Suplemento alimentar para gado de corte

O gado de corte precisa muito mais que ração e pastagem para obter uma produtividade expressiva. Com solo deficiente em alguns nutrientes, o suplemento alimentar para gado de corte faz um bom papel de manutenção de peso e engorda. E ainda, alguns atuam como protetores do organismo, evitando doenças e até parasitas.

Nesta dica, você saberá os principais suplementos utilizados na pecuária de acordo com detalhes e a melhor época para oferecê-los no cocho.

 

Suplemento alimentar para gado de corte: confira os principais

 

Virginiamicina:

 

É um composto antimicrobiano que melhora a produtividade e desempenho do gado. Estudos indicam aumento de 15% do peso vivo ao mês. O composto é uma tecnologia que permite ao animal uma melhor performance dentro das condições oferecidas pelo produtor e com entrega de um bom resultado. Ainda, melhora a imunidade. A virginiamicina pode ser usada com segurança em bezerros.

Com o uso da virginiamicina com a monensina sódica, o ganho de peso no pasto pode ser de até 150 gramas ao dia, por cabeça.

Cuidados: deve ser misturada com fontes de cálcio, fósforo e outros macroelementos e microelementos minerais.

Como servir: Adicionar 0,5 kg do produto em 25 kg de sal mineral e oferecer o produto final após a mistura à vontade aos animais.

Quando oferecer: o ano todo. No período das águas, o suplemento ativa o organismo do bovino e faz com que chegue à seca bem nutrido e saudável. Essa ação previne a perda rápida de peso. Além de doenças por falta de nutrientes.

 

Sal Mineral:

 

São compostos suplementares para complementar a alimentação e nutrição do gado de corte não encontradas na pastagem e ração. O papel principal é evitar a perda de peso e também manter o gado sadio a ponto de estimular e aumentar a quantidade de leite produzido. É uma mistura de cálcio, cloro, enxofre, fósforo, magnésio, potássio e sódio, cobalto, cobre, ferro, iodo, manganês, molibdênio, selênio, zinco. Todos elementos essenciais para proteger o gado de doenças e dar força no organismo.

Cuidados: O sal mineral úmido ou molhado tem consumo menor. Toda vez que o sal mineral é molhado, algumas moléculas das substâncias que o compõem se separam e se juntam a outras, o que inibe o resultado esperado pelo produtor. Além disso, o cocho deve ter sete centímetros lineares por animal, próximo ao bebedouro. E também fracione um cocho a cada 50 hectares dentro da propriedade.

Como servir: geralmente, a dosagem ideal é o produtor servir entre 60 gramas a 90 gramas por animal adulto por dia. E entre 20 a 30 gramas de sal mineral para os bezerros.

Quando oferecer: o ano todo, mas principalmente nas águas, quando a produtividade está em alta e há escassez de minerais.

 

Ureia: 

 

Usada para as matrizes durante a seca, a ureia é uma ótima aliada ao produtor. Porém, é preciso cautela no uso. A ureia deve ser sempre oferecida misturada a algum outro elemento e nunca ser oferecida aos animais em jejum. Portanto, oriente os responsáveis pela tarefa a oferecerem outra alimentação, após longos períodos de manejo.

Cuidados: Apenas utilize a ureia pecuária na alimentação dos bovinos. Pois a ureia agrícola é proibida para fins de alimentação animal. O cocho precisa ser coberto. Essa cobertura evita que a água se acumule no cocho e em contato com a ureia, a torne intoxicante, a ponto de levar o animal à óbito. Uma orientação é fazer furos no cocho, que permite o escoamento da água ou até mesmo deixá-lo inclinado;

Dosagem da ureia para bovinos:  se for servir com o sal mineral, a mistura correta é:

  • 30% de ureia para bovinos;
  • 3% de sulfato de amônia;
  • 67% de sal mineral .

Caso sirva no sal proteinado, quando o consumo é de um grama por quilo vivo do animal, misture 12% de ureia.

Quando oferecer: A seca é a época que mais necessita de ureia. Unida ao sal proteinado, repõe os nutrientes não encontrados no pasto. Para saber mais, acesse: Posso servir ureia para o gado o ano todo?.

 

gado de corte 1024x768 - Suplemento alimentar para gado de corte
Suplemento alimentar para gado de corte – Foto: Pixabay

Sal proteinado: 

 

O sal proteinado nada mais é que um suplemento enriquecido com proteínas, que além desse macronutriente, oferece minerais complementares para manter ou repor a deficiência no organismo do animal como: cálcio, ferro, zinco, fósforo, vitaminas A e E, entre outros.

Cuidados: O cocho onde é oferecido esse sal proteinado deve estar protegido de água como chuvas, calhas ou irrigações de plantações e ter tamanho adequado para que todos os animais tenham acesso ao componente e ração ao mesmo tempo e de forma adequada.

Como servir: Para oferece-lo ao gado de corte, divida em três porções diárias. A primeira será servida às 7h da manhã. A quantidade será de 30% de toda a matéria que será oferecida por dia. A segunda porção sairá às 13h30, com 20% de toda matéria seca. Entre meio-dia e 15h, é o período de maior irradiação solar e o gado tem um consumo menor. E a última porção será às 16h, com 50% de toda a nutrição seca do dia, que irá também sobrar para o período da noite.

Quando oferecer: O ano todo, mas principalmente na seca, quando a necessidade de proteína é maior. Adquira mais conhecimentos na dica: Sal proteinado com sal mineral: posso misturar?

 

Prebióticos e probióticos no suplemento alimentar para gado de corte: 

 

Não muito conhecidos quanto os sais e a virginiamicina, os prebióticos e probióticos estão também entre os suplementos mais usados em bovinos. Juntos proporcionam uma melhor conversão alimentar com todos os nutrientes servidos na alimentação do gado. Seja ração, seja sal mineral ou matéria seca. O ganho de peso e o aumento da produtividade leiteira do gado também são efeitos do uso em conjunto desses dois aditivos.

Probióticos: são aditivos compostos por microrganismos vivos que compõem a flora ruminal dos animais. São considerados bactérias boas do organismo. Em grande quantidade, essas bactérias consideradas do bem promovem uma intensa conversão alimentar no organismo do animal. E faz com que tenha um ganho de peso e produtividade leiteira muito melhor.

Prébióticos: são compostos por fibras alimentares que produz a fabricação dos aditivos probióticos. O prébiótico no organismo do animal garante uma grande taxa dos aditivos probióticos.

Além disso, sempre usufrua de suplemento alimentar para gado de corte com as seguintes composições: 

  • Biotina: fortalece o casco e cicatriza os sulcos já existentes e previne para que não apareçam novos;
  • Gordura protegida: passa pelo ruminante direto saindo na lactação. Proporciona um leite com uma taxa maior de gordura, pois não é absorvida pelo organismo da vaca. É um suplemento que eleva a classificação do leite devido aos componentes e qualidade.

Quando oferecer: o ano todo.

 

Não pare seus conhecimentos aqui, amigo produtor! Confira a dica Ionóforos na pecuária de corte

 
Total Corte Premium - Suplemento alimentar para gado de corteTotal Corte Premium mobile - Suplemento alimentar para gado de corte
 

4 pensou em “Suplemento alimentar para gado de corte”

  1. Dirceu Perussi disse:

    Gostaria de saber mais sobre a quantidade de um animal adulto consome por dia

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Dirceu, obrigado por nos acompanhar, para mais informações contate-nos pelo WhatsApp, através do link a seguir: https://bit.ly/2z0RSdC

  2. Roseogler dos Santos disse:

    Boa tarde tava ouvindo um video de vcs e eu teria interesse em saber mais sobre os financiamentos ok meu watts 73 998571763 ok

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Roseogler, obrigado pela pergunta, sugiro que envie um e-mail para “contato@boisaude.com.br” para que possa obter uma resposta completa! Continue nos acompanhando, abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*