Nutrição ideal para confinamento de gado de corte

Gostou? Compartilhe!

Por ser um sistema que não dispõe de pastagem, a alimentação do confinamento do gado de corte é baseada 100% no cocho.

O seu objetivo é uma engorda rápida? Muitos produtores focam nessa meta, principalmente na fase de terminação.

Para conquistar o resultado esperado, o produtor precisa de uma estratégia. A base alimentar ideal terá como base uma nutrição ideal para confinamento de gado.

Para saber como administrá-la junto à ração, acompanhe esta dica nas próximas linhas.

E se o seu gado está na fase de terminação, confira: Receita de ração para engorda de gado de corte: terminação.

Para garantir a engorda que os confinamentos bem sucedidos têm, que gira em torno de 1,8 kg/dia/animal, é preciso investimentos.

Uma alimentação bem balanceada com altas doses de nutrição promove esse ganho de peso. Claro que, bem-estar animal e sanidade em dia, contam muito. Além de higiene, água fresca e sombra.

Mesmo com a alimentação variada em alto-grão, silagem e concentrados, a nutrição no cocho precisa ser servida diariamente.

Ainda, se você quiser dicas de alimentação, acesse o link: Confinamento sem volumoso: como fazer.

 

Nutrição ideal para confinamento de gado de corte
Nutrição ideal para confinamento de gado de corte – Foto: Confinamento OBF/reprodução instagram

Nutrição para confinamento de gado de corte

 
Confira abaixo a nutrição para seu confinamento:

 

Virginiamicina

A virginiamicina é um composto antimicrobiano. Foi descoberto na Bélgica na década de 50. É um princípio ativo. O objetivo? Melhorar a produtividade e desempenho do gado.

Estudos indicam aumento de 15% do peso vivo ao mês.

O composto é uma tecnologia. Ou seja, permite ao animal uma melhor performance. Tudo isso dentro das condições oferecidas pelo produtor.

Sem contar com a entrega de um bom resultado. Ainda, melhora a imunidade. Isso significa que proporciona proteção contra parasitas.

Quer saber mais sobre o funcionamento? Acesse: Virginiamicina: saiba tudo sobre o composto. 

 

Sal mineral

O sal mineral tem a função de corrigir as deficiências de minerais na dieta dos ruminantes. Como cálcio, ferro, enxofre, entre outros e não são encontrados na pastagem ou encontrados parcialmente. Dessa forma, esses elementos devem ser complementados com o uso desse sal.

É muito importante o uso do sal, uma dieta rica em proteína e energia, sem cálcio ou magnésio suficientes, não proporcionam o ganho de peso esperado.

 

Sal proteinado no confinamento de gado de corte

É responsável pela boa produtividade de 95% do rebanho brasileiro. O sal proteinado fornece todos os componentes nutricionais não encontrados no pasto.

Como cada região do país tem solos com características diferentes. Portanto, fazer essa suplementação no cocho auxilia a evitar a perda de peso. Em conclusão, potencializa a rentabilidade dos bovinos.

É um componente que aperfeiçoa o aproveitamento dos nutrientes. Reduz o tempo para o abate. Como resultado, promove excelentes resultados na pecuária de leite e corte. Além de evitar queda na produtividade e o uso é necessário.

O sal proteinado nada mais é que um suplemento enriquecido com proteínas. Além desse macronutriente, oferece minerais complementares.

Eles têm a função de manter ou repor a deficiência no organismo do animal. Por exemplo: cálcio, ferro, zinco, fósforo, vitaminas A e E, entre outros.

A deficiência mineral causa um quadro de sintomas gerais no gado, que afeta diretamente o dia a dia do animal.

Não pare seus conhecimentos por aqui. Acesse o canal da Boi Saúde no Youtube.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*