Climatização na pecuária ameniza altas temperaturas

A climatização não tem efeito positivo só na saúde do homem. Manter o ambiente adequado para os bovinos faz parte de uma boa pecuária. Quando se trata da produção de leite, é fator obrigatório.

 

 

Com as altas temperaturas, o gado leiteiro não se alimenta normalmente.

Como resultado, pode proporcionar perda entre 10% e 20% na quantidade final do produto. No verão, a perda da produção pode chegar a 20%, segundo dados do estudo israelense Heat stress management in Israel.

Em primeiro lugar, a climatização do ambiente, é imprescindível para que o produtor de vacas leiteiras mantenha a produção na mesma proporção de épocas amenas.

Com a chegada dos meses mais quentes, os animais ficam expostos a temperaturas muito altas.  Sem contar que num país tropical como o Brasil, há regiões onde o clima seco e quente predomina o ano todo.

A temperatura ideal para o ambiente das vacas leiteiras é entre -5°C a 22°C. Mas se o produtor reparar, os animais ficam expostos a temperaturas bem maiores que estas em nosso país.

A consequência é a queda na produção de leite nesses períodos. Em Israel, por exemplo, há ambientes climatizados apropriados para a produção de leite. Só que essa adaptação tem um custo elevado, o que ultrapassa a realidade de muitos produtores no Brasil.

 

Corredor agroflorestal auxilia na climatização da propriedade
Corredor agroflorestal auxilia na climatização da propriedade. – Foto: Reprodução Internet

Como fazer a climatização

 

O melhor investimento em curto prazo, custo pequeno e bom resultado é a construção de corredores agroflorestais, por exemplo.

Esse plantio de árvores dos dois lados é local ideal para manter os animais nos períodos mais quentes do dia, que costumam ser entre às 10h e 17 horas. Com esse plantio, o produtor manterá a vaca em temperatura entre 18ºC e 22ºC graus.

É um parâmetro adequado e que não proporcionará diminuição do consumo de ração. Que, consequentemente conduz a queda na produção, além disso, as árvores podem ser frutíferas.

É uma forma simples e barata, mas que também contribui com o meio ambiente.

O plantio dessas novas árvores e também zela pelo bem-estar dos animais.

Outra alternativa, caso o produtor tenha um galpão na propriedade, é climatizá-lo com umidificadores. Tornando um ambiente agradável para o gado. A climatização ainda pode ser feita com ventiladores e climatizadores.

É importante ressaltar que o galpão deve ficar o tempo todo climatizado, enquanto o gado estiver lá. Não só no período da ordenha, o que evitará o estresse.

Além de manter ou até mesmo aumentar a qualidade do leite, esse procedimento é muito utilizado em granja, inclusive, com iluminação e climatização adequadas, podendo ser utilizadas tranquilamente na pecuária.

Portanto, esse investimento traz um ótimo resultado na pecuária leiteira em sentido de produtividade e bem-estar animal.

 

Alimentação e hidratação 

 

Além de manter o gado protegido, não esqueça de oferecer uma ração adequada para vacas produtoras de leite: Ração para gado de leite: aprenda como fazer.

Fazer um complemento com a monensina sódica é bem considerável. O suplemento que auxilia na digestão e melhora o metabolismo, protege o organismo. Saiba mais: Monensina para gado de leite

A água é outro manejo que não pode ficar de fora. Ainda mais por ser a base do leite. Uma vaca em produção de leite precisa de 64 litros de água por dia.

Complemente essa leitura : Temperatura dos bovinos afeta produção de leite.

 

Caso prefira dicas em formato de vídeos, como a incluída no começo desse texto, confira nosso canal.

Conteúdo prático e de fácil entendimento estão disponíveis para você melhorar a sua produtividade.

O acesso é gratuito e pode ser feito pelo link: Boi Saúde no YouTube.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*