Alimentação do gado na seca: qual a duração?

Para produtores que trabalham com gado à pasto, a seca é o período mais temido do ano. Muitos produtores acabam com prejuízos com o famoso efeito do boi sanfona. Infelizmente, isso acontece porque não há um planejamento. Mas, seus problemas acabaram. A Boi Saúde indica neste texto, a alimentação do gado na seca, com foco no que oferecer e a duração.

 

 

O boi sanfona para quem não conhece é aquele que ganho peso nas águas e perde arrobas na seca. Esse problema atinge diretamente produtores de toda a região do país.

Ter um planejamento adequado que integre a ração e aditivos pode salvar a produtividade daquele ano. Se você ainda não sabe o que oferecer e o tempo de duração de alimentos focados na seca, confira as orientações abaixo.

 

Como programar a alimentação do gado na seca

 

O planejamento de alimentos que serão oferecidos na seca deve ser feito cinco meses antes. Outro erro muito comum é a produção de ração que não dê conta de toda a estiagem.

Cada região do Brasil tem duração de seca diferente. No Nordeste, por exemplo, o período sem chuvas é maior que no Sudeste. No Norte, pode durar apenas 70 dias, dependendo das condições climáticas do ano.

Para ter a precisão de duração da seca, faça o seguinte cálculo. Se é comum durar quatro meses, faça o planejamento de alimentação do gado na seca para cinco meses. Ou seja, um mês a mais.

Caso você erre para mais, não há problemas com prejuízos. Mas quando o erro é programar e faltar alimentos, pode considerar que no momento da entressafra, a conta irá pesar. E a consequência é o boi sanfona.

 

alimentação do gado na seca
É possível eliminar o efeito do boi sanfona, contudo foque na alimentação do gado na seca. – Foto: José Luis Nazareth Rizzatti.

Observe as fezes dos animais 

 

As fezes dos bovinos podem trazer vários indicativos, desde doenças até uma possível desnutrição por falta de alimentos adequados. Portanto, na seca, quando há fezes aneladas, é sinal que existe um grande volume de fibras e baixa proteína.

Não se assuste, pois é possível corrigir o problema de forma fácil e prática. No cocho mesmo, ao incluir aditivos, entre eles, o sal proteinado, você pode eliminar esses resíduos.

Caso você tenha dúvidas sobre o que é esse suplemento e a importância, orientamos a dica: Sal proteinado na seca: quando iniciar o fornecimento.

Agora, se você já sabe dos benefícios, faça o seu próprio sal. Confira a receita e o modo de preparo: Como fazer sal proteinado para o gado: confira a receita.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Black Week