Tétano em bovinos

O tétano, aquele velho conhecido de nós humanos, pode acometer o gado. É mais um doença transmitida pelas bactérias do gênero Clostridium, que também transmite o botulismo. Por ser transmitido nas fezes e solo contaminado, vamos te orientar como manter o tétano em bovinos longe da sua propriedade.

É uma doença infecciosa não contagiosa, altamente letal aos bovinos e afeta o sistema nervoso central. É introduzida no organismo do animal, por meio de feridas e machucados. Por ser introduzida por alimentos também, contaminando direto o trato intestinal.

As bactérias do gênero Clostridium proporcionam um impacto negativo na pecuária. Quando abordamos o tétano em bovinos, a bactéria responsável pela contaminação é a Clostridium tetani. O gado é contaminado por meio de pastagem e fezes com essas bactérias que tem grande resistência aos fatores ambientais.

Entre os sintomas estão a rigidez muscular, timpanismo, orelhas eretas, dificuldade de se locomover, contrações, dificuldade em abrir a boca. Costumam se apresentar entre 7 e 15 dias após a contaminação.

 

Prevenção do timpanismo no gado

 

Sobre o timpanismo, os animais confinados precisam de atenção especial quando o assunto é timpanismo no gado. Rara em bovinos que vivem em regime de pasto, a doença também é conhecida como meteorismo ruminal. Por impedir a eliminação de gases , pode levar o animal à óbito. Entre as causas, estão a distensão acentuada do rúmen e do retículo.

Os bovinos confinados não devem receber altas doses de concentrados consecutivamente. Entretanto, uma dica é acrescentar fibras, que evitam que esses gases se acumulem e prejudiquem a saúde do animal. Além disso, o feno de leguminosas, em doses moderadas, podem auxiliar na prevenção do problema. Já o uso de ionóforos, que são antibióticos antibióticos que inibem o rúmen, ao impedir o crescimento dos microrganismos, apresenta bons resultados atualmente.

Ficou em dúvida sobre como alimentar seu gado confinado? Acesse a dica: Confinamento sem volumoso. Como fazer?.

 

Prevenção do tétano em bovinos 

 

Voltando ao tétano em bovinos, a melhor forma de prevenção é a vacina e a manutenção de higiene na propriedade. Manter os locais onde os bovinos transitam sem acúmulo de lixo, sujeiras, lamas e fezes em excesso é o indicado. Ainda, faça sempre vistorias para manter seu pasto saudável para evitar bactérias, insetos e parasitas que causam grande prejuízos e transmitem doenças aos animais.

 

tétano em bovinos 1 1024x681 - Tétano em bovinos
Tétano em bovinos pode ser evitado com vacinas e manutenção de higiene. – Foto: Pixabay.

Cuidado com as vacinas 

 

No momento desse cuidado sanitário é preciso estar atento a higiene para que não haja contaminação durante o processo, principalmente pela agulha.

  • Sempre confira a data de validade;
  • Confira a forma adequada de armazenamento de cada uma delas;
  • Higiene no local da vacinação, agulha e uniforme dos peões;
  • A área mais adequada para aplicação é a tábua do pescoço;
  • Use a pistola em ângulo de 45 graus.

 

Referência: 

Tétano em bovinos no sul do Rio Grande do Sul: estudo de 24 surtos. Pesq. Vet. Bras. vol.31 no.12 Rio de Janeiro Dec. 2011.

Clostridioses Neurotóxicas em Bovinos: botulismo e tétano. Casa do Produtor, USP/Esalq, 2018.

 
Boi 777 - Tétano em bovinosBoi 777 mobile - Tétano em bovinos
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*