Pragas de pastagens: como eliminá-las

As pragas de pastagens causam grandes dores de cabeça aos pecuaristas. Além de impactar diretamente na produtividade, proporcionam prejuízos. Mas é possível eliminá-las e fazer o controle. Basta estar atento e fazer rondas diárias.

 

Aprenda a eliminar as pragas de pastagens

 

Carrapatos 

 

Os carrapatos em bovinos causam grandes prejuízos na pecuária brasileira. São parasitas transmissores de doenças graves, que refletem diretamente na produtividade. A prevenção é a melhor forma de evitar sofrimento animal e gastos com medicamentos e consultas veterinárias. Medidas simples podem salvar sua propriedade e, consequentemente, evitar danos aos negócios.

As doenças causas por esses parasitas são diversas. Entre elas, estão babesiose, que causa febre, anemia, indisposição, e a tão temida Tristeza Parasitária Bovina. Para saber mais, acesse a dica: Tristeza Parasitária Bovina: saiba como evitá-la.

 

Prevenção dos carrapatos em bovinos

O sistema de pasto rotacionado é uma ótima solução para se prevenir os carrapatos, já que o gado não permanece muito tempo no mesmo local. Além de proporcionar uma pastagem de alta qualidade, o gado fica livre desse tipo de ectoparasita.

 

Pragas de pastagens 1024x688 - Pragas de pastagens: como eliminá-las
Carrapatos estão entre as pragas de pastagens que afetam a produtividade da pecuária. Foto: Pixabay

Pragas de pastagens: Cupim 

 

Os cupins causam graves problemas em nossa pecuária. É muito comum nos pastos brasileiros e precisam ser eliminados para não prejudicar as projeções e metas da propriedade. Além de ocupar lugar nas pastagem por reduzir a área de pasto, atrapalham a locomoção não só dos bovinos, mas também dos tratadores. As máquinas, dependendo do porte, encontram dificuldade ao transitar entre os cupinzeiros. Outro fator, a presença de cupins causa desvalorização na propriedade e podem ser vistos a longas distâncias dependendo do tamanho, com impressão de pasto abandonado.

 

Dicas sobre como eliminar cupins no pasto

  • Insira uma barra de ferro no cupinzeiro até 15 cm aprofundado na terra. Ali estará a câmara da rainha, onde o cupinzeiro fica mole e com menor resistência. Na ponta da barra de ferro, coloque uma mangueira e funil e jogue o inseticida líquido. Se preferir usar inseticidas em pastilhas, o procedimento é o mesmo, porém após inserir dentro do cupinzeiro, ele deve ser lacrado com barro. O gás da pastilha será disseminado internamente e os cupins irão morrer lá dentro. Aguarde 10 dias para remover esses cupinzeiros;
  • Não remova os cupinzeiros com os insetos ainda vivos porque a proliferação pode ser ainda maior;
  • Os cupins podem ser combatidos durante o ano todo, mas a época da reforma dos pastos é a mais propícia;
  • Existem dois tipos de cupim: montículo, o mais comum e o syntermes que se parece com o formigueiro. O syntermes se alimenta da parte verde das plantas. Basta identificá-lo como um grande formigueiro dentro da propriedade e combatê-lo para não ter prejuízos no seu pasto. Uma forma é a pulverização inserida nesse formigueiro por meio de perfurações.

 

Pragas de pastagens: Cigarrinhas 

 

A presença da cigarrinha na pastagem é considerada uma praga pelo produtor rural. Por ser um inseto considerado sugador, causa grandes danos no pasto, além de contaminá-lo com toxinas que impedem o crescimento e recuperação das plantas. Dependendo da população, a cigarrinha pode fazer toda a pastagem secar, deixando o gado sem esse tipo de alimentação.

 

No combate à cigarrinha na pastagem:

1- Evite a roçadeira: pois a possibilidade de espalhá-la para áreas ainda não infestadas do seu pasto pode ser alta.

2- É possível fazer o controle biológico: atualmente, o produtor encontra no mercado, fungos que combatem a cigarrinha naturalmente. Quando inseridos na pastagem, podem manejar a reprodução da cigarrinha. Além do fungo, uma espécie de mosca atua como predadora da larva.

3- Outra solução é prevenir o pasto: a partir da utilização de plantas mais resistentes, o produtor pode evitar a proliferação das cigarrinhas. Alguns espécies de braquiárias têm apresentado boa resistência.

4- Controle biológico: é realizado como última alternativa para combate, já que o uso de inseticidas pode causar danos não só na flora, como na fauna local. Além da contaminação do solo e água. E ao aderir esse método, para fazê-lo corretamente, é preciso entender as fases de desenvolvimento das cigarrinhas. Já que, para efetividade, as cigarrinhas devem estar em fase adulta para ter o efeito esperado.

 

 

Pragas de pastagens: Formigas cortadeiras 

 

As formigas saúvas dão sérios prejuízos nas propriedades de todo o país, inclusive na pecuária. Por cortarem a pastagem como fundo de  alimentação dentro dos formigueiros, prejudicam o pastejo nutricional do gado. Para você ter uma ideia, em um único pasto, 10 formigueiros cortam em torno de 21 quilos de pasto. Essa quantidade é suficiente para alimentar um bovino em um dia. Para resolver esse problema, a Boi Saúde te ensina como eliminar formigas cortadeiras.

 

Como eliminar formigas cortadeiras

Anote a receita, amigo produtor:

  • pão francês. Sabe aquele amanhecido, que ninguém mais irá consumir? Então, é esse mesmo. Se for aquele que já está a quatro ou cinco dias na sua cozinha, melhor ainda;
  • gergelim preto;
  • vinagre.

Modo de preparo:

Rale o pão francês até ele se tornar uma farinha em fininha. Nisso, misture o gergelim preto e o vinagre. Faça uma pasta não muito mole, por isso, se atente a quantidade de vinagre.

Faça bolinhas bem pequenas e coloque-as nos caminhos das saúvas. As formigas as levarão para os formigueiros e ao consumi-las, serão eliminadas. O gergelim preto é tóxico para os fungos de alimentação das formigas.

 

Mosca do chifre e mosca do estábulo 

 

Entre todos os insetos que causam doenças nos bovinos está a mosca-do-chifre. É um parasita que causa prejuízos na produção, por isso precisa ser evitado e quando atinge o rebanho, o diagnóstico deve ser rápido. É comum em todas as regiões do país, acomete ambos os sexos, mas tem preferência pelos machos. Para controlar a mosca-do-chifre, basta utilizar inseticida, porém, é preciso ter um cuidado excessivo quanto ao uso. Como já é de conhecimento dos produtores rurais, o uso de inseticida sem controle causa danos ao meio ambiente. Além de causar prejuízos para a saúde do homem, dos animais da propriedade e também na qualidade da carne e do leite. O período mais indicado para o uso do inseticida é o das águas. Outro fator importante é o uso apenas acima de 200 moscas.

 

Mosca do estábulo 

 

Conhecida cientificamente como Stomoxys calcitrans, a mosca do estábulo tem quase a mesma aparência que a mosca comum. Se alimenta a partir do sangue de diversos animais, como bovinos, cavalos, cães e até do homem. O problema é tão grande que apenas no Brasil, os prejuízos chegam a 350 milhões de dólares por ano. Nós sempre citamos em nossas dicas sobre como a higiene é item fundamental na pecuária. Lixo, acúmulo de lama, fezes, são atrativos para vários tipos de insetos e parasitas que transmitem doenças graves aos bovinos e humanos. Faça sempre rondas para averiguar se não há nenhum acúmulo de resíduos da alimentação dos bovinos. Se você cultiva e produz silagem de cana, a atenção deve ser maior ainda. Inserir um sistema de compostagem é uma alternativa para evitar a atração e proliferação.

 

Não pare seus conhecimentos aqui, Confira a dica Como limpar o pasto

 
Controle dos Parasitas - Pragas de pastagens: como eliminá-lasControle dos Parasitas mobile - Pragas de pastagens: como eliminá-las
 

6 pensou em “Pragas de pastagens: como eliminá-las”

  1. Paulo Oliveira disse:

    Esse rabo de burro chama-se capim annoni, uma praga para nosso gado, só búfalo come, um pasto que foi importado, lamentavelmente.
    Paulo Oliveira

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Paulo, obrigado por nos acompanhar, infelizmente o capim annoni realmente contém baixa digestibilidade e baixo teor de nutrientes.

  2. Elotério Rogério disse:

    Gostei muito do site e o conteido que fornece!

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Elotério, obrigado pelo comentário, continue nos acompanhando!

  3. Anie Milarde Barbosa disse:

    Quero saber como elimar o rabo de burro no pasto? Pq o gado não come ele.

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Anie, obrigado pela pergunta, sugiro que envie um e-mail para “contato@boisaude.com.br” para que possa obter uma resposta completa! Continue nos acompanhando, abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*