Como limpar o pasto

Manter o pasto limpo é preciso. Não importa a extensão da sua propriedade, afastar parasitas, plantas invasoras e insetos que tornam o solo improdutivo é necessário. Por isso, nesta dica vamos te ensinar como limpar o pasto. Ainda, fazer a limpeza frequente do pasto pode elevar sua produtividade em até 50%. Aposto que poucos produtores conhecem essa informação e partir de agora irão fomentar a limpeza com frequência. Siga nossas orientações por tópicos e boa tarefa!

 

Plantas invasoras

 

Existem dois tipos de limpeza de plantas invasoras. Como podem aparecer durante o ano, especificamente, esse tipo de limpeza por ser feita na época das águas e no período da seca.

Época das águas: conhecido como controle foliar, a limpeza elimina plantas que estão na fase de fotossintetização. Caso a propriedade utilize herbicida no pasto, as plantas invasoras absorvem o produto com grande intensidade. Isso impede o resultado esperado. O melhor mês para esse tipo de limpeza é janeiro, devido as temperaturas intensas.

Período da seca: as plantas lenhosas, aquelas que tem caule grosso, devem ser retirada durante o inverno. Ao roçar em uma profundidade bem rasa, a ponto de retirar a planta, é preciso imediatamente aplicar o herbicida no toco. Por isso, se dá o nome de controle do toco a esse procedimento.

 

Ervas daninhas

 

São uma praga e aparecem em qualquer terreno. No caso do pasto, elas roubam os nutrientes que seriam destinados ao gado e deixam o solo pobre e sem vida. Os dois tipos de limpeza citados acima auxiliam o combate a esse tipo de planta. Então, não deixe de se programar e inclua no seu calendário de tarefas que devem ser executadas na fazenda durante o ano. Por ter um crescimento rápido e grande produção de semente que competem com o pasto água, luz e nutrientes, precisam ser eliminadas com frequência. Alguns pastos podem ter até 90% da extensão dominadas por esse tipo de erva.

Para combater as ervas daninhas, pode-se utilizar:

  • Controle mecânico: quando é utilizado o trator. Mas é necessário ser feito com frequência, já que o problema não é eliminado pela raiz, apenas superficialmente.
  • Foice manual: que tem um grande trabalho e esforço humano. Dependendo dos hectares do pasto, o produtor pode perder dias essa atividade. Porém, é uma forma que arranca a erva pela raiz.
  • Controle químico: o herbicida interrompe o crescimento total da erva daninha. O alerta é a escolha. O produto não pode ser tóxico ao animais, aos trabalhadores do local, ao ambiente e também aos consumidores do produto derivados do gado.

 

Saber como limpar o pasto pode aumentar sua produtividade em até 50%.
Saber como limpar o pasto pode aumentar sua produtividade em até 50%. – Foto: Boy Fotógrafo

Aplicação de herbicida

 

Os herbicidas paralisam o crescimento das plantas invasoras e ervas daninhas. A melhor época para aplicação é em momentos de reforma do pasto ou implantação de uma nova forragem. Uma observação importante é conhecer a especie da planta invasora que mais danifica seu pasto e escolher um produto específico para ela, já que existem diversas opções no mercado.

Antes da aplicação, que comumente é feita na época das águas devido a proliferação das plantas invasoras, é indicado roçar o pasto, esperar os rebordos nascerem e assim, aplicar o produto.

 

Parasitas, pragas, cupim e cigarrinha

 

Parasitas

Carrapatos, verminoses, mosca do chifre, bernes e mosca do estábulo são alguns exemplos de parasitas que impactam diretamente na produtividade dos bovinos. Cada um tem modo específico de tratamento. Preparamos uma dica exclusiva sobre o assunto: Tratamento de parasitas a pasto. 

 

Pragas

Alguns insetos como percevejos, lagartas desfolhadoras, besouros são considerados pragas no pasto. Pelo calor, no verão costumam se proliferar de forma mais intensa. Sempre que perceber uma presença intensa desses insetos, analise a melhor forma de controle para que não prejudique o ambiente. Afinal, o ambiente precisa desses insetos para continuidade da fauna e também da flora.

 

Cupim

Os cupins causam graves problemas em nossa pecuária. É muito comum nos pastos brasileiros e precisam ser eliminados para não prejudicar as projeções e metas da propriedade. Além de ocupar lugar nas pastagem por reduzir a área de pasto, atrapalham a locomoção não só dos bovinos, mas também dos tratadores. As máquinas, dependendo do porte, encontram dificuldade ao transitar entre os cupinzeiros. Outro fator, a presença de cupins causa desvalorização na propriedade e podem ser vistos a longas distâncias dependendo do tamanho, com impressão de pasto abandonado. Para saber como eliminar os cupins, acesse: Como eliminar cupins no pasto com dicas simples.

 

Cigarrinha

Responsável por amarelar o pasto e diminuir o valor nutricional, a cigarrinha invade os pastos na época das águas. Mas está presente no local desde a seca, em formato de ovos. O desenvolvimento é feito no período das águas, pois precisa de umidade e chuva para o desenvolvimento e chegar na fase adulta. O modo mais eficaz de eliminar a cigarrinha é escolher um tipo de pastagem mais resistente.

Uma dica para combate é inserir uma grande quantidade de animais em um único piquete, de modo que não sobre pasto para o período da seca. O gado naturalmente irá consumir o pasto que ficaria seco nessa época do ano, onde favorece o desenvolvimento e multiplicação da cigarrinha.

 

Para manter seu pasto com uma boa qualidade e bons nutrientes durante o ano, clique na dica: Como manter a qualidade da pastagem.

 
Boi Saúde Logo Preto - Como limpar o pasto

Controle dos Parasitas:
5 dicas para o controle efetivo dos parasitas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

topo