Conheça a raça Galloway

Sem chifres, a raça bovina Galloway tem origem no sudoeste da Escócia, que leva o mesmo nome. Pouco produzida no Brasil, a raça tem adeptos concentrados no Rio Grande do Sul. É uma das mais antigas conhecidas no mundo. Confira as características e se pode ser uma boa opção para a sua propriedade.

Ao iniciar uma produção ou adquirir novos animais, a Boi Saúde indica que o pecuarista conheça as raças bovinas mais adequadas para a região onde atua e também a aptidão para carne ou leite. Além da raça, fique atento à genética. É possível saber o histórico por meio de registros. Um deles é o Registro genealógico de gado.

E não esqueça dos fatores básicos para uma boa produtividade: manejo adequado, bem-estar animal, boa ração, pasto de qualidade e suplementos no cocho.

 

Histórico da raça Galloway

 

Entre os anos 1000 e 1300, tinha como base de produção queijo e couro. Os primeiros exemplares chegaram na América do Sul em torno de 1920.

 

Raça bovina Galloway ainda é pouco produzida no Brasil. – Foto: Reprodução Rural Pecuária

Características

 

  • Pelagem preta, prata ou vermelha com pelos suaves e compridos. Característica cinta branca no ao redor do abdômen;
  • Peso: machos adultos entre 750 kg e 1000 kg. As fêmeas entre 500 kg e 700 kg. Nascem pesando em torno dos 33 kg;
  • Não te adaptabilidade ao clima tropical;
  • Longas narinas;
  • Habilidade materna, com facilidade de parto;
  • Produz carne tenra, suculenta e saborosa com mistura entre a carne e a gordura e pela estrutura das fibras;
  • Os países que mais produzem a raça são África do Sul, Argentina, Austrália, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia e Uruguai;
  • A Associação Nacional de Criadores Herd Book Collares detém o registro da raça no Brasil;
  • Temperamento calmo;
  • Mantém boa condição corporal mesmo com pastos de baixa qualidade.

 

Para saber mais sobre outras raças, acesse o link: Conhecendo um pouco mais das raças pecuárias brasileiras. 

 
banner banner
 

2 pensou em “Conheça a raça Galloway”

  1. Alex Junio dos Santos disse:

    Fiquei bastante curioso para conhecer mais a respeito da raça Galloway, parece ter grande potencial para as regiões sul do Brasil.

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Alex, vale a pena conhecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*