Por que uma propriedade deve investir na raça Sindi?

Uma das tomadas de decisões mais detalhadas que o pecuarista precisa fazer é escolher qual raça vai investir. Cada região tem clima e solo diferentes. Isso influencia direto na nossa produtividade. E então, será que a raça sindi é uma boa opção para o seu negócio?

Nesta dica, você vai entender as características dessa raça. E caso essa seja sua escolha, não deixe de comentar aqui na nossa dica! Vamos trocar informações.

Bom, a partir de agora vamos entender o porquê a raça sindi está entre as mais criadas no país.

Se quiser fazer um comparativo com as outras raças disponíveis aqui no Brasil, você tem a oportunidade aqui e agora. É só acessar: A melhor raça de gado para corte para você.

 

Características da raça sindi 

 

Em primeiro lugar, a raça sindi é origem é paquistanesa. Chegou ao Brasil na década de 1950. Em transporte via aéreo, desembarcou por aqui 31 exemplares de sindi. Sendo 28 fêmeas e três touros.

Se você se pergunta se esse plantel se deu por aqui, a resposta é certeira: sim!

A fazenda responsável pela produção aliou um manejo adequado, com prevenção de doenças, por meio de vacinas. Além disso, as nossas terras férteis fizeram muito bem aos novos animais.

Se você produz carne e leite, inclua como opção a ser estudada. Por ser de dupla aptidão, pode, com certeza, fazer parte do seu negócio.

Conhecido como gado vermelho, chama a atenção por onde passa. É uma raça zebuína e está em constante melhoramento genético por pesquisadores da área.

Desde 2002, a Associação Brasileira de Criadores de Sindi passou a registrar exemplares mochos. Ou seja, que já nascem sem os chifres.

Hoje, a raça está presente em quase todo o país. São 19 estados mais o Distrito Federal que contam com rebanhos Sindi.

 

raça sindi
Por que uma propriedade deve investir na raça Sindi? – Foto: Mundo Sindi

Físico da raça sindi 

 

  • Aprumos considerados perfeitos;
  • Tem boa fertilidade;
  • É um animal precoce e rústico;
  • Pelagem avermelhada;
  • Tem produtividade em todas as regiões do país. Ou seja, tem boa adaptação aos diversos climas do Brasil;
  • Por meio de pesquisas, está se provando ser uma alternativa para produção de leite na região do Semiárido Brasileiro.

 

Produção de leite 

 

Sobre leite, a produção média pode chegar a 1.840 kg, por exemplo. No entanto, esse resultado é alcançado a partir de um manejo adequado, redução de estresse e alimentação balanceada.

Para alimentar suas vacas de leite de forma adequada, confira a receita: Ração para gado de leite: aprenda como fazer.

O desempenho pode ser melhorado a partir do cruzamento com Jersey ou gado holandês. Conhecidas como Sindolando e o Sinjer, essas vacas produzem até 300 dias de lactação. No entanto, esse resultado foi alcançado com ordenha mecânica.

 

Produção de carne 

 

Mesmo no período da seca, os touros têm condições de ganho de 1 kg ao dia.

Acima de tudo, a eficiência alimentar, tão importante na nossa atividade, é outro destaque na raça sindi.

Os cortes, considerados de alta qualidade, com o apreciado marmoreio. Afinal, as carcaças se desenvolvem de forma excelente. Tanto que atingem a classificação de exigência internacional.

A cobertura de gordura é outro ponto que não podemos deixar de destacar.

 

Por fim, quer melhorar seu desempenho, não importa a raça escolhida?

Acesse nosso canal: Boi Saúde no YouTube.

 

Referência:

Associação Brasileira de Criadores de Sindi (ABCSindi)

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*