Engorda a pasto e a alta lucratividade


A grande maioria dos pecuaristas do Brasil trabalham com engorda a pasto, pois garante uma boa lucratividade.

A pecuária tem se modernizado a cada ano, principalmente com o avanço da tecnologia que nos surpreende com inovação direcionada ao setor. Porém, alguns processos não precisam de muitos equipamentos, como a engorda a pasto.

Na fase de terminação, alguns produtores são adeptos do confinamento que é válido porque tem bons resultados.

Nem todas as propriedades têm condições de fazer esse processo devido a estrutura física.  Então a engorda a pasto é feita desde o nascimento da cria até a terminação.

Prazo ideal para a engorda a pasto

Todo esse ciclo pode acontecer no prazo de 18 meses. Você faz o descarte dos animais com no máximo 20 meses e obtém uma grande lucratividade.

O uso do sal proteinado é muito importante para obter esse resultado.  Para o período da seca, o importante é utilizar uma receita de sal proteinado que preparamos.

É interessante conhecer o conjunto de metas do Boi 777, que garante 7 arrobas na cria, 7 na recria e 7 na engorda.

O rodízio de pastagem é uma ação preciosa que garante pasto de boa qualidade e com quantidade suficiente durante todo o ano.

Além disso, o produtor também deve investir em raças adequadas para nosso clima e solo.  Isso garante um bom ganho de peso na engorda no regime de pastagem. 

Melhor período para iniciar a engorda a pasto

A principal dica é dar início na engorda a pasto no começo das águas, entre meados de setembro, começo de outubro. Trabalhando essa primeira época das águas, chegará a seca e você fará o descarte dos animais no segundo período das águas, ou seja, esses animais não passaram por uma segunda seca, que traz prejuízos para a qualidade da pastagem para o gado.

Chuva favorece a engorda a pasto
Chuva favorece a engorda a pasto

Não há dificuldade na implementação desse processo e a engorda a pasto da sua propriedade terá grande sucesso.

topo
Bitnami