Cuidados no transporte de gado de corte

O seu plantel foi manejado corretamente, obteve a engorda expressiva, ficou livre de diversas doenças com as vacinas e no durante o transporte foi prejudicado pela falta de cuidado. É, amigo produtor, pode acontecer. E para que você não sofra prejuízos, iremos te orientar como proceder da melhor forma, sem correr riscos. Acompanhe nossas dicas sobre cuidados no transporte de gado de corte.

 

 

Adote boas práticas no transporte de gado de corte

 

  • Oriente ao motorista evitar buracos, solavancos e até mesmo, ultrapassar a velocidade máxima permitida. É comum nos deparamos com notícias de caminhões tombados na pista com bovinos;
  • Não sobrecarregue o caminhão com um peso maior que a capacidade máxima. Além de proporcionar um estresse maior aos bovinos, os riscos de acidentes sobem;
  • Os animais precisam de descanso e um local confortável para a viagem. Nesse processo de pré-abate, a carne do bovino pode até escurecer, caso o animal passe por situações de grande tensão e estresse;
  • Confira se não há pregos soltos, enferrujados ou qualquer outro item que possa ferir os bovinos, caso encostem no local. Se o deslocamento for longo, por dias, adeque o ambiente com água e alimentação;
  • Não misture lotes de fêmeas com machos no mesmo embarque e caminhão;
  • O estudo produzido nos Estados Unidos “Factors affecting body weight loss during commercial long haul transport of cattle in North America”  indica que no trajeto do transporte rodoviário os bovinos podem perder cerca de 1% do peso por hora durante as primeiras três a quatro horas de viagem e 0,25% do peso por hora nas próximas oito a dez horas. 

Sabemos que quanto mais cedo a carga chegar ao destino, melhor para a segurança do motorista e dos bovinos. Mas o descanso é fundamental e pode até impactar no número de lesões no gado.

 

transporte de gado de corte - Cuidados no transporte de gado de corte
Cuidados no transporte de gado de corte. – Foto: Reprodução Internet

Dicas para embarcar bovinos com segurança

 

  • Dias antes da operação, faça um planejamento para evitar problemas no momento do embarque. Faça quantas reuniões forem necessárias com a equipe que estará envolvida no processo para que nada dê errado. Além disso, todos devem estar alinhados com suas funções;
  • todas as documentações devem estar em dia. É indicado conferi-las dias antes, não no momento do embarque;
  • não embarque animais doentes ou desnutridos. Sempre solicite avaliação de veterinários para analisar as condições dos bovinos que serão embarcados;
  • é necessário checar se as condições sanitárias como vacinas e vermífugos estão em dia antes do embarque. Se o produtor fizer a análise durante o processo, caso algum animal não esteja adequado, não haverá tempo hábil para ajustar o manejo;
  • o bem-estar animal deve estar acima de todos os protocolos de embarque. Todas as possibilidades de prejudicar a saúde do animal devem ser avaliadas. Dessa forma, os bovinos não sofrerão;
  • caso não tenha profissionais suficientes para lidar com o rebanho que será embarcado, contrate vaqueiros disponíveis na região. Esses profissionais são os mais indicados para conduzir o gado em segurança para o transporte.

 

Os bovinos sem chifres causam menos riscos aos demais, principalmente no embarque. para saber sobre a descorna, acesse: Descorna de bovinos evita feridas e machucados.

 
Ração para Terminação - Cuidados no transporte de gado de corteRação para Terminação mobile - Cuidados no transporte de gado de corte
 

2 pensou em “Cuidados no transporte de gado de corte”

  1. ALOISIO BASTOS LO FEUDO disse:

    Obrigado por produzir estes materiais de consulta e informações que ajudam aos diversos produtores do país.

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Aloisio, obrigado pelo comentário, continue nos acompanhando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*