Como funciona a terminação intensiva a pasto


Saiba como realizar o confinamento em terminação a pasto.

Em período de seca, a terminação a pasto tem certo nível de dificuldade devido a falta de chuvas. Porém, existem alternativas para amenizar o problema que é um fator limitante na propriedade.

O confinamento a pasto ou terminação a pasto é o conceito onde se oferece a mesma quantidade de ração para o gado confinado, mas em pastagem. Nesse processo, existe a vantagem da praticidade. É um método simples, com manejo diário. Dentro do pasto, com ração, é possível realizar a fase de terminação de forma eficiente.

Gado no sistema de terminação a pasto
Gado no sistema de terminação a pasto

Como iniciar o sistema intensivo de terminação a pasto

  • Ter uma área para confinamento adequada e com bom volume de pasto;
  • Nesse espaço é preciso ter cocho com medidas de três animais por metro;
  • O número de 120 a 150 animais por lote é adequado;
  • Cocho, área bem definida e pasto: são os três elementos para uma boa terminação.

Mesmo em épocas de alta de preços dos grãos, a terminação a pasto tem um bom custo-benefício. Pode-se usar a métrica de  2% do peso vivo do animal por ração. Um animal de 500 quilos, consome 10 quilos de ração por dia, mais o pasto. Seria uma dieta de 85% de concentrado e 15% de volumoso.

Com os preços mais em alta, principalmente o milho, pode-se trabalhar a 1,5% do peso vivo, ou seja, um animal de 500 quilos, comendo oito quilos de ração por dia.

Consequentemente, quando se fornece menos ração, é necessário diminuir a taxa de lotação. Nesse sistema de terminação intensiva, o ideal é trabalhar de seis a 10 animais por hectare. Quando são fornecidos 10 quilos de ração por animal, pode-se ter até 10 animais por hectare. Quando se fornece menos, o número ideal é entre cinco e seis animais por hectare.

Quer saber mais sobre pasto?  Acesse nossas dicas:

Como fazer confinamento a pasto

Número de animais no mesmo pasto

 

 

topo
Bitnami