fbpx

Sementes peletizadas: valem a pena na pastagem?

O pasto é um complemento importante na nutrição animal. As sementes de pastagem podem contribuir oferecendo componentes importantes na saúde do bovino, que são adquiridos por meio da alimentação. Mas vale a pena investir em sementes peletizadas de pastagem?

Uma boa ração, suplementos nutricionais, pastagem e água limpa garantem um gado com boa produtividade para propriedades que atuam com corte e leite.  E a escolha da semente que irá formar o pasto faz parte desse conjunto.

 

O que são sementes peletizadas? 

 
Uma das alternativas para garantir um pasto de qualidade é a peletização das sementes de pastagem, quando essas são envolvidas por camadas de fertilizantes e adesivo.

O tipo de fertilizante varia de acordo com a necessidade nutricional da pastagem.

Por exemplo, se for pobre em ferro, esse fertilizante deve ser rico desse composto. Assim como cálcio, fósforo e outros.

 

Vale a pena sementes peletizadas de pastagem?
Peletizar sementes de pastagem auxilia na nutrição do gado. – Foto: Rural Pecuária.

Por que utilizar sementes peletizadas de pastagem?

 

A peletização garante uma melhor qualidade das forrageiras. Além de proteger as propriedades da semente contra fatores externos.

Segundo as Fichas Agroecológicas da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, as vantagens de peletizar as sementes são:

1- As sementes peletizadas com pós de rocha aceleram o poder de germinação em torno de cinco dias, aumentando o vigor e a sanidade.

2- As raízes das plantas, logo após serem emitidas, já entram em contato com os nutrientes (alimento das plantas), ajudando, assim, o desenvolvimento.

3- Plantas com sistemas de raízes vigorosas (bem desenvolvidos) são mais bem nutridas e também enfrentam melhor as adversidades como a seca e o encharcamento do solo.
 

Onde comprar sementes peletizadas? 

 
Algumas empresas de pastagem já fornecem sementes peletizadas, o que facilita a vida do produtor rural. Investir em um bom pasto, assim como em uma boa nutrição animal é essencial para ter a produtividade esperada.

Se o seu solo for pobre em determinados nutrientes, a peletização pode ser uma alternativa. Pesquise o custo de acordo com sua região mensurando as vantagens e desvantagens econômicas.

Lembre-se que a propriedade não deve ficar no prejuízo pelo investimento único em determinado processo.

 


banner banner
 

Para saber sobre as qualidades do solo, uma análise te dá a resposta: Análise de solo: por que fazer na sua propriedade.

 

Três dicas para cuidar bem do pasto 

 

Mais que plantar boas sementes, o pasto precisa de manejo e cuidados diários, assim como o gado. Confira um resumo das boas práticas para se ter um pasto saudável:

1 – Escolha a forrageira mais adequada para a sua região. A espécie mais encontrada ao redor da propriedade, possivelmente é a que mais produz em qualidade e quantidade. Caso tenha dificuldades na escolha, procure um zootecnista para te auxiliar;

2 – Limpeza. Um pasto limpo evita doenças nos animais e mantém o crescimento de acordo com o esperado. Verminoses, cupim, ervas daninhas. Tudo isso impacta diretamente no peso do gado;

3 – Se puder, invista em irrigação. O pasto quando recebe água em todas as épocas do ano não seca, proporcionando alimento para o gado e melhorando o desempenho da produção. Existem vários tipos de irrigação. Confira: Irrigação de pastagem por aspersão: conheça os tipos.

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário. Para mais dicas e informações gratuitas sobre produtividade, acesse nossos vídeos: Boi Saúde no YouTube.

 
banner banner
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

×