Diferenças entre o sal comum e o sal mineral

Muitos produtores já têm conhecimento sobre a importância do sal mineral na saúde dos bovinos. Mas qual a diferença entre esse tipo de sal e o que usamos em nossa culinária para temperar os alimentos? Confira as diferenças entre o sal comum e o sal mineral e porque o último deve ser utilizado na pecuária.

Complementar a alimentação do gado para evitar a perda de peso e prevenir doenças graves é essencial. As propriedades que não utilizam suplementação, além de não ter uma produção eficiente, podem ter sérios prejuízos.

 

Diferenças entre o sal comum e o sal mineral impactam diretamente a produtividade
Diferenças entre o sal comum e o sal mineral impactam diretamente a produtividade. – Foto: Reprodução Internet

Diferenças entre o sal comum e o sal mineral

 

O sal comum é o cloreto de sódio, aquele utilizado como tempero em nossas cozinhas. Facilmente encontrado nos supermercados e em estabelecimentos comerciais comuns. Não tem ingredientes nutricionais, além de cloro, sódio e iodo. O uso é destinado ao consumo humano e não causa nenhum impacto na saúde nutricional dos bovinos.

Já o sal mineral precisa fazer parte do dia a dia da pecuária. É um elemento complementar na alimentação, já que supre as necessidades nutricionais não encontradas na ração e na pastagem. A composição é feita a partir da mistura de diversos ingredientes. Para saber qual o ideal para sua propriedade, é preciso conhecer as deficiências do solo. Dessa forma, poderá garantir uma suplementação balanceada e equilibrada para seu gado. Por exemplo, se o fósforo e o cálcio não tiverem quantidade adequada no seu pasto, o sal mineral escolhido precisa ter grande concentração desses elementos. Inclusive, esses dois citados, são fundamentais para garantir uma boa reprodução às matrizes.

Para checar se seu solo é obre ou rico em determinados componentes, algumas empresas particulares oferecem o serviço de análise e até mesmo algumas Vigilâncias Sanitárias locais. Além disso, esse tipo de sal é comercializado apenas em casas e empresas de nutrição animal e bovina.

Ainda tem dúvidas sobre o uso do sal? Acesse a dica Como aumentar ou diminuir o consumo de sal mineral e aumente os resultados da sua produção.

 
Boi Saúde Logo Preto - Diferenças entre o sal comum e o sal mineral

Sal Proteinado:
Receba grátis uma receita de sal proteinado.


10 pensou em “Diferenças entre o sal comum e o sal mineral”

  1. Antonio sousa amorim disse:

    Olá o sal mineral, fosquima total da agroquima, é um sal mineral bom ?.

    1. Olá Antonio, obrigado pela pergunta, sugiro que envie um e-mail para “contato@boisaude.com.br” para que possa obter uma resposta completa! Continue nos acompanhando, abraços!

  2. Paulo Rodrigues disse:

    Ola como vai sua semana, qual a diferença entre sal mineral comum com sal mineral reprodução?
    responde ai pra gente e que os ingredientes são os mesmos

    1. Olá Paulo, obrigado pela pergunta, sugiro que envie um e-mail para “contato@boisaude.com.br” para que possa obter uma resposta completa! Continue nos acompanhando, abraços!

  3. Em sabendo o sol bovino é p gado, meu amigo João, gostaria de de saber quais as possíveis consequências uma vez que ele já utiliza a um ano
    Obrigado

    1. Olá Fernando, obrigado pela pergunta, sugiro que envie um e-mail para “contato@boisaude.com.br” para que possa obter uma resposta completa! Continue nos acompanhando, abraços!

  4. Reginaldo Muniz disse:

    Olá, boa noite! Tenho uma dúvida.

    Por exemplo: O sal mineral com aproximadamente 50% de NaCl (sal comum), faz com que o animal consuma 70 gramas da mistura minera por dia, e automaticamente consuma 35 gramas de sal comum. Isto na prática realmente é visto a medida que é observado as especificações nos rótulos de suplementos minerais, e realmente é o que deveria acontecer levando-se em consideração as informações do NRC, que determina um limite máximo diário de ingestão de NaCl (sal comum) na ordem de 30 a 40 gramas de NaCl (sal comum) por animal adulto por dia (POIS ACIMA DISTO FUNCIONA LIMITANDO O CONSUMO).

    Mas eu não entendo a situação do sais proteinados. Por sua vez, estes produtos apresentam 19% e ou até valores mais altos de NaCl (sal comum) e o animal consome 675g ou mais em determinadas situações. Por que isso acontece? Se analisado em termos quantitativos, o animal consumindo 675g (indicação do produto de 1 a 2g/kg PV) com 19% de NaCl (sal comum) estaria ingerindo 128,25g de NaCl (sal comum) estando este valor bem acima do que o NRC determina. Se é isto mesmo, e o sal acima de 40g por animal por dia limita o consumo, porque isso não se aplica para o caso dos proteinados?

    Desde já agradeço pela atenção.

    1. Olá Reginaldo, obrigado pela pergunta, sugiro que envie um e-mail para “contato@boisaude.com.br” para que possa obter uma resposta completa! Continue nos acompanhando, abraços!

  5. Edinelson Santos disse:

    O sal mineral eh prejudicial ao ser humano????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

topo