Covid-19: como os produtores rurais devem se proteger

A pandemia de covid-19 pegou a todos de surpresa no Brasil. Por mais que maior área de contaminação seja nos grandes centros urbanos, o produtor rural precisa se proteger, pois com o alto número de pessoas circulando, o Covid-19 pode atingir sua cidade.

 

 

Os cuidados são os básicos de higiene que precisam ser redobrados. Além de evitar o contato físico com as pessoas. Mas antes de te dar todas as informações, vamos explicar o que é realmente esse vírus que parou os maiores países do mundo e que assusta cada vez mais os brasileiros.

E mesmo que sua cidade não tenha nenhum caso confirmado, é importante se proteger e também proteger as pessoas do seu convívio desde já.

 

O que é covid-19? 

 

Os covid-19, como o nome já diz, são vírus que podem afetar a saúde humana, principalmente a partir da infecção do sistema respiratório. Tudo começou na China e devido a alta contaminação do vírus e grande circulação de pessoas entre bairros, cidades, estados e países, a doença acabou chegando aqui no Brasil. Como é um novo tipo do coronavírus, a Organização Mundial de Saúde o batizou de Covid-19.

O Ministério da Saúde, desde janeiro, está em alerta e organizando planos de redução de contaminação. Entre eles, está o pedido das pessoas ficarem em casa para evitar um número maior de pessoas contaminadas.

Tudo isso não é em vão. O coronavírus é transmitido por gotículas de saliva ou nasal por pessoas já contaminadas e também pelo ar. Sabe o contato físico que citamos lá no começo do texto? Pois bem, quando uma pessoa tosse ou espirra e não lava a mão e cumprimenta outra pessoa, o vírus é transmitido a ela. E mesmo caso não tenha contato físico, as partículas do vírus ficam no ar por até três horas. Daí, vem a necessidade de isolamento e quarentena voluntária. E o covid-19 ainda pode sobreviver até três dias, dependendo da superfície onde as gotículas foram expelidas. Muito tempo, não é mesmo?

 

Quais são os sintomas? 

 

  • Espirro;
  • tosse;
  • coriza;
  • dor de cabeça;
  • falta de ar e dificuldade de respirar;
  • febre (acima de 37 graus);
  • diarreia;
  • dores no corpo;
  • garganta inflamada;

Os sintomas são semelhantes ao de gripe e resfriado e podem se manifestar todos juntos ou isoladamente. E nem todas as pessoas contaminadas podem ter a manifestação. Isso varia de organismo para organismo. Por isso, que mesmo gripado é importante seguir a recomendação do Ministério da Saúde e seguir o isolamento de 14 dias.

Uma informação bem importante é só procurar o serviço de saúde, seja público, seja privado, em casos graves. Como o coronavírus tem cura em casos de sintomas leves, o importante é repousar. Pessoas gripadas que procuram o serviços de saúde podem agravar o quadro quando em contato com outras que estejam em quadro mais graves.

 

E o tratamento? 

 

Até o momento não existe nenhum medicamento específico para tratar e curar o coronavírus. O tratamento indicado é isolamento por 14 dias, tempo de melhora e recuperação dos sintomas. Caso alguém more com você, a pessoa precisa tomar os cuidados necessários para evitar a contaminação. Se possível, ficar em um único cômodo sozinho. Não tem essa possibilidade? Limpe a casa três vezes ao dia, mantenha as janelas abertas para ventilação. A pessoa doente usou o banheiro? Ela mesma deve limpá-lo com desinfetante ou álcool 70%. Dar descarga com a tampa fechada e evitar contato com os demais moradores da casa.

Talheres e roupas de banho não devem ser compartilhados. Maçanetas higienizadas com álcool e todos os demais objetos como celular, computadores, tablets, entre outros também.

Alimentação saudável, boa noite de sono, beber muito líquido para hidratação. Em casos de febre ou dor de cabeça, utilizar medicamentos à base de paracetamol.

 

Uso da máscara e luvas 

 

Posso usar a máscara e luvas? Poder, você pode. Mas, não irá te proteger. Mesmo com as luvas você pode tocar a boca, nariz e olhos, que são a porta de entrada do Covid-19 no organismo.

A máscara e as luvas não são efetivas para pessoas que não estão contaminadas porque as vias de transmissão são pelo contato e pelo ar.

Depois de retirada as luvas, se você não higienizar os objetos que estavam com você, o uso terá sido em vão. O celular, por exemplo, também é uma fonte de contaminação. O aparelho não só pode, como deve ser higienizado.

O uso de máscaras pode ser feito por pessoas em isolamento domiciliar contaminadas e também pelos cuidadores.

 

Covid-19: como os produtores rurais devem se proteger

 

Lave as mãos 

A primeira medida é lavar as mãos. E não é aquela lavada só molhando as palmas da mão e está tudo certo, não. Para a total eliminação do vírus, é preciso lavar todas as partes das mãos: palmas, dedos, dorsos, debaixo das unhas, punhos e até antebraços. O tempo indicado pelo Ministério da Saúde para eliminação total do vírus é que a lavagem das mãos dure 20 segundos no total.

E com sabão. Não precisa ser um sabão específico. Qualquer sabão está valendo: sabonete, detergente, sabão de coco, sabão em barra e até sabão em pó. Só a água não funciona.

Caso você vá para a lida, em local onde não tem torneira, leve uma garrafa pet com uma mistura de água com sabão em pó mesmo. Faça a lavagem, sempre que utilizar ferramentas e equipamentos de uso comum, dirigir tratores e até carros, antes e depois das refeições.

Cuidado ao secar as mãos. Não utilize toalhas compartilhadas.

Carregue também lenços de papel ou até mesmo papel higiênico. Espirrou ou tossiu? Nada de segurar com as mãos. Caso isso aconteça, lave-as no mesmo instante. E proteja com o antebraço para evitar gotículas no ar.

Se não der para levar a garrafa pet para lavar as mãos, faça uso do álcool em gel. Caso não esteja disponível ou o custo seja elevado, não tem problema. A higienização mais efetiva é com água e sabão.

 

Na lida 

Evite compartilhar as ferramentas. Caso não seja possível, limpe-as com um pano úmido com;  álcool 70%. Isso também vale para os volantes, câmbio e assentos de tratores e demais maquinários compartilhados;

Evite ficar próximo aos demais trabalhadores. A distância recomendada é de 1 metro;

Não compartilhe garrafas de água. Cada um deve ter a sua;

Sempre que receber insumos, tonéis e demais fontes de abastecimento, é importante também utilizar o álcool e/ou desinfetante, principalmente quando vindo de fora da cidade.

 

coronavírus 1024x681 - Covid-19: como os produtores rurais devem se proteger
Covid-19: como os produtores rurais devem se proteger – Foto: Pixabay

Cuidados com a casa e local onde os trabalhadores transitam 

 

Mantenha o ambiente sempre ventilado;

Lave as mãos sempre ao chegar em casa da lida. Essa deve ser a primeira atitude ao retornar;

Evite contato físico mesmo com as pessoas da sua família. Reconhecemos que é difícil, mas é para o bem de todos. Mesmo o contato com filhos e esposas/maridos como beijos, abraços e apertos de mão devem ser evitados, principalmente para os que estão nas atividades diárias fora de casa;

Troque de roupa ou tome banho logo que chegar em casa. Tire os sapatos que veio da rua e da lida antes de circular pela casa;

A casa pode ser limpa, pelo menos uma vez ao dia, com água sanitária e/ou desinfetante. Caso alguém esteja contaminado, auxilia na eliminação do vírus;

Evite visitas nesse período. É importante preservar a saúde das pessoas e a sua também. Por mais que esteja sem sintomas, o vírus pode ficar incubado (quando a pessoa é contaminada, mas sem manifestação dos sintomas) entre 2 e 14 dias.

E as orientações de se manter bem hidratado, boa alimentação e descanso também vale para quem está sem os sintomas como forma de prevenção e manter a imunidade boa. Frutas, verduras, legumes devem fazer parte do cardápio diário.

 

Qual é a população de risco do covid-19? 

 

População de risco é a denominação de um grupo de pessoas que podem ter chances maiores de contaminação que as outras. Fazem parte do grupo de risco idosos e pessoas com doenças crônicas como hipertensão, diabetes e doenças respiratórias como asma e bronquite e cardíacos. Caso você se encaixe no grupos, os cuidados indicado precisam ser redobrados, ok?

 

E por último, a Boi Saúde reforça a importância de obter conhecimento apenas por fontes confiáveis. O Ministério da Saúde divulga notícias pelo site (www.saude.gov.br) e pelas redes sociais oficiais diariamente. Antes de compartilhar, verifique se a informação é verdadeira.

Do mais, desejamos que você e seu negócio enfrente essa crise da forma mais leve possível. A Boi Saúde aproveita para agradecer a todos os produtores rurais que mantém a atividade normalizada para manter o abastecimento de alimentos no país. Juntos, vamos passar por essa crise!

A higiene na pecuária é fundamental não só em tempos de coronavírus, mas em todos os dias do ano. Confira uma dica sobre o tema: Higiene na ordenha: o que fazer antes, durante e depois. 

 

Referência:  

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade

 
Os 10 princípios do produtor de sucesso - Covid-19: como os produtores rurais devem se protegerOs 10 princípios do produtor de sucesso mobile - Covid-19: como os produtores rurais devem se proteger
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*