Como fazer a marcação de gado de forma correta?

A marcação do gado tem vários objetivos. Pode ser feita de diversas formas, de acordo com a estrutura da propriedade. Nesta dica, a Boi Saúde vai te orientar sobre quais os procedimentos mais adequados.

Acima de tudo, a marcação de gado tem como o principal propósito de identificar o gado. Ou seja, a marca ajuda saber qual é a propriedade. E ainda, facilita o monitoramento dos animais.

Nesse monitoramento, conseguimos avaliar o peso, controle de vacinas, aplicação de vermífugos. Entre outras atividades da lida.

Bom, nas próximas linhas, você entenderá quais são as formas mais corretas de se marcar o gado. E mais ainda, como realizá-las.

E não esqueça de deixar seu comentário ao fim do texto. Queremos saber qual a forma de marcação de gado, você utiliza aí na sua propriedade.

Te desejamos uma boa leitura e que seu conhecimento sobre pecuária seja cada vez mais potente.

Então, vamos começar?

 

Formas corretas de marcação de gado 

 

Marcação a ferro quente 

É a forma mais popular. Mas será que continua sendo a ideal?

Antigamente, não tínhamos tantas alternativas, não é mesmo?

O ferro marca a região, deixando o número, logo ou letra no couro. Algumas propriedades fazem a marcação na face, o que realmente não é indicado. Principalmente pelos especialistas em bem-estar animal.

Além disso, há uma grande resistência para a mudança e adaptação de novos métodos.

Acima de tudo, a sensação de dor durante e após o processo é realmente estressante para os bovinos. Não importa a idade. Além disso, é um sofrimento sem sentido. Afinal, hoje já existem outros métodos disponíveis.

 

Como evitar a inflamação 

No entanto, caso essa ainda seja sua escolha, fique atento. Não deixe o ferro quente mais tempo que o necessário. O excesso de calor causa essa inflamação por meio de queimaduras.

Sendo assim, para evitar o problema, contrate um zootecnista. O profissional acompanhando o processo poderá prevenir possíveis problemas de saúde.

 

Marcação a ferro frio 

Mais comum em búfalos de pele clara, é feita a base de nitrogênio líquido consumido. Por isso, o custo é um pouco alto.

Ao ser aplicado na pele, causa a queda dos pelos, deixando a marca no local escolhido.

Uma informação muito importante: não ultrapasse 11 centímetros do diâmetro da marca.

 

marcação de gado
Como fazer a marcação de gado de forma correta? – Foto: Fazenda da Várzea

Tatuagem

 

Feita na parte interna da orelha do bovino.

O método aplicado em animais jovens utiliza uma tinta para marcação. O procedimento acontece por meio de um aparelho tatuador e tinta.

Assim como os demais métodos, a contenção do animal precisa ser feita.

Escolha tintas adequadas para a tarefa, assim como profissionais experientes.

 

Brincos 

 

Os brincos são uma marcação de gado menos invasiva. A aplicação é feita na orelha. A aplicação é fácil.

Sendo assim, utilize utensílios esterilizados para evitar infecções.

Alguns cuidados no momento de aplicar evitam também a perda do objeto.

A posição ideal é a parte central da orelha. Não aplique nas pontas. Muito menos nos nervos.

Entre os períodos mais indicados, escolha os meses mais secos e frios do ano. Isso porque as chances de infecção são menores nessa época.

Além disso, faça um monitoramento. Acompanhe como o gado se comporta. E se todos estão se portando bem, após a aplicação.

 

Brincos eletrônicos 

Temos consciência que nem todo produtor consegue investir nesse instrumento. Mas acreditamos no seu potencial. E com o tempo, será possível adotar essa e outras tecnologias.

O brinco eletrônico tem outras vantagens além da marcação de gado.

Esse acessório pode rastrear o bovino. Infelizmente, o roubo e furto de gado é uma atividade criminosa que acontece com frequência no Brasil.

No entanto, com esse tipo de marcação de bovinos, o produtor consegue saber onde o gado está, por exemplo.

Evite esse tipo de problema. Te orientamos na dica: Saiba como evitar roubo de gado.

Mais ainda. Os que possuem capacidade para chip podem armazenar informações sobre cada animal.

Então, basta fazer a leitura com código, a partir de um sistema de computador, para resumir, peso, idade, vacinação e vermífugo. Tudo isso fica guardado no chip.

Ou seja, isso facilita muito no momento de manejo, durante o fechamento e, posteriormente, até no controle e facilidade de contenção, que passa a ser mais rápida.

 

Ao nascer 

 

Por nascer com baixa imunidade, o indicado é não marcar o bezerro nos primeiros dias. Afinal, uma infecção por uma queimadura adoece o animal.

Mas, então, como identificar?

Por exemplo, use colares. É um método barato. Insira um colar da mesma cor na matriz e na cria.

Como resultado, o novo animal não passará por um estresse desnecessário logo ao nascer.

Para melhorar esse aspecto na sua propriedade, leia a dica: Como fazer a identificação de bezerros. 

 

Como registrar a minha marca? 

 

Ao fazer a identificação do animal, não basta sair utilizando o método escolhido.

É preciso ter um registro dessa marca. Isso mesmo, amigo produtor.

Para ter a marca da sua propriedade, basta acionar os órgãos de agricultura regionais. Ou seja, a Secretaria Municipal ou a Estadual.

Em conclusão, cada município e estado têm suas próprias regras. Isso porque é pelo município que se recolhe os tributos pela comercialização.

Portanto, consulte as regras para que sua atuação seja dentro do que é exigido legalmente.

 

Por fim, não esqueça de deixar seu comentário ao fim do texto. Sua opinião é muito importante. Dessa forma, nosso conteúdo será cada vez mais focado nas suas dúvidas.

Certamente, você quer saber mais sobre pecuária. Para isso, acesse nossas dicas em formato de vídeos. No nosso canal, você encontra muitas dicas disponíveis para melhorar seu desempenho. Além disso, todo o conteúdo é gratuito.

Então, é só acessar e adquirir muito aprendizado: Boi Saúde no YouTube.

 
Referência:
Embrapa
APLICAÇÃO CORRETA DO BRINCO DE IDENTIFICAÇÃO EVITA PROBLEMAS DE INFECÇÃO OU PERDAS. Associação Brasileira de Criadores de Bovinos Senepol.

 
banner banner
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*