Boi ladrão: como afeta o rendimento do gado de corte?

Será que você já ouviu falar sobre boi ladrão, amigo produtor? É mais um problema enfrentado pelos pecuaristas que atuam em regime de confinamento e que atrapalha no rendimento do gado de corte. Se você atua nesse sistema e enfrenta esse problema ou simplesmente quer se informar mais sobre o assunto, continue com a gente.

De forma direta, o boi ladrão é aquele animal com dor, medo, angústia ou mal nutrido, não tem grande desempenho no confinamento. E o pior, proporciona grandes prejuízos para a pecuária da propriedade. Isso porque mesmo consumindo alimentação superior da normal, que pode chegar a uma quantidade de cinco bovinos, não tem uma engorda correspondente. Ou seja, um único boi consume o que cinco comem em um único dia e mesmo assim, continua com o peso abaixo da média. Entendeu por que ocorre o prejuízo?

 

Minha propriedade pode ter boi ladrão? 

 

Para detectar se há algum boi ladrão na sua propriedade, basta fazer um procedimento muito simples: observar o gado. Se o animal fica em tempo excessivo no cocho e tem um desenvolvimento inferior aos demais, vale investigar.

 

O que causa o boi ladrão e como atrapalha o rendimento do gado de corte

 

  • Antes de confinar o gado, faça sempre um período de adaptação. Geralmente, essa fase dura 15 dias e prepara os animais para entrar no novo regime. Se quiser saber como começar um confinamento, acesse: Como iniciar o confinamento em pequenas propriedades.
  • Genética inferior. Quando o animal não tem uma boa genética, pode desenvolver os sintomas citados acima. É muito importante conhecer a procedência e genética dos animais que irá introduzir no plantel.

 

Cuidados no confinamento para aumentar o rendimento do gado de corte

 

Esse tipo de regime da pecuária tem bons resultados, tanto que cresce a cada no no Brasil. Porém, é preciso ser cuidados para que o resultado seja satisfatório e evite prejuízos. Aqui, vamos te indicar alguns pontos muito importantes que precisam ser observados, com sugestões de dicas para complementar seu conhecimento, combinado?

  • Insira um número de animais correto de acordo com o lote: Respeite o espaço mínimo: 12 metros por animal é o adequado e o cocho com 15 cm por cabeça. A taxa de lotação deve ser de 20 a 30 animais por hectare.
  • Existe um peso indicado para o bovino atingir antes de entrar no confinamento: O peso ideal para o boi entrar no confinamento é no mínimo, 360 kg, e no máximo 420 kg. Com essa pesagem, atingir a meta do confinamento, que é 16 arrobas por animal em 90 dias, fica muito mais viável.
  • Higiene sempre! Molhe os currais com frequência: essa ação segura a poeira, proporciona mais conforto aos animais e evita doenças respiratórias. Ainda, faça uma faixa de cal na entrada do confinamento: funcionará como uma barreira higienizadora. Então, todo automóvel ou pessoa que entrará no ambiente não o contaminará, pois evita a transmissão de vírus e bactérias.
  • Bem-estar animal: é comum nos depararmos com confinamentos extensos, sem uma única árvore. Mas o correto é fornecer sombra aos animais. O estresse térmico causa grande estresse e impede a engorda adequada, a partir da redução do consumo da ração e nutrição.

 

boi ladrão - Boi ladrão: como afeta o rendimento do gado de corte?
Boi ladrão: como afeta o rendimento do gado de corte? – Foto: Fazenda Uberaba.

O que oferecer no cocho e bebedouro

 

  • Alimentação: existem diversas formas de alimentar o gado no confinamento: grãos, silagens, pasto… a melhor é a que trará uma engorda mais satisfatória de acordo com sua região e época. Para conferir como oferecer Confinamento sem volumoso, clique AQUI.
  • Nutrição: por último, mas não menos importante. Existem três suplementos que são os mais utilizados no confinamento. Virginiamicina, sal mineral e sal proteinado são base da engorda e proteção contra o baixo peso. Como o assunto exige uma atenção especial, preparamos uma dica sobre ele: Nutrição ideal para confinamento de gado.
  • Água: Para que a engorda seja efetiva, o ideal é que o bovino consuma 45 litros de água por dia. Isso mesmo, amigo produtor, 45 litros de água por cabeça. Se quiser outra forma de contabilizar esse número é o consumo de três litros de água a cada três quilos de matéria seca consumida em um único dia.

 

Não pare seus conhecimentos aqui, amigo produtor! Confira a dica Gado de corte: suplementos e melhor época para oferecê-los

 
Total Corte Premium - Boi ladrão: como afeta o rendimento do gado de corte?Total Corte Premium mobile - Boi ladrão: como afeta o rendimento do gado de corte?
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*