Desmame precoce acelera a reprodução

Gostou? Compartilhe!

Desmamar os bezerros é uma tarefa que demanda cuidado e atenção na propriedade. Ainda mais quando o desmame precoce acelera a reprodução de todo o rebanho. Por isso, este é o tema escolhido para o nosso post de hoje.

Em primeiro lugar, o desmame precoce é uma prática possível, mas sempre foque para que esse processo proporcione o mínimo de estresse possível aos bezerros.

 

Desmame precoce acelera a reprodução

 

Em segundo lugar, o desmame precoce é indicado em propriedades que tem como foco o aumento do rebanho, a partir da reprodução.

Quando a amamentação é interrompida, a vaca volta ao ciclo reprodutivo, e por já entrar no cio novamente. Além disso, os agentes nutricionais voltam a trabalhar com foco na saúde da matriz. E não para atender as demandas nutricionais do bezerro pelo leite, por exemplo.

Como é indicado que a estação de monta seja no período das águas para que os animais nasçam na seca, o mais correto é desmamar esses animais aos três meses. Sendo assim, as matrizes estarão já adequadas para o cio na estação de monta seguinte.

Após o desmame, para identificar se a vaca está no cio e adequada para a monta, observe esses sinais comportamentais:

  • Movimentos mais agitados que o normal;
  • Querer montar em outras vacas;
  • Diminuição da quantidade de leite produzido no dia;
  • Quantidade e frequência de urina maiores que o normal;
  • Perda de apetite.

 

Cio antecipado

 

Em terceiro lugar, também é possível fazer o cio antecipado na produtividade, com o corte temporário da amamentação.

Passados os 45 dias do parto, o produtor deve fazer um desmame temporário. O bezerro será separado da matriz em outro pasto, onde a vaca não o possa ver, sentir o cheiro e nem o ouça. Essa ação faz com que a vaca entre no cio novamente.

A amamentação inibe que esse novo ciclo aconteça. Para saber mais, acesse nossa dica sobre o assunto: Antecipe o cio da vaca. 

 

Desmame precoce acelera a reprodução
Desmame precoce acelera a reprodução. – Foto: Reprodução Internet

Desmame sem estresse

 

Acima de tudo, a melhor forma é desmamar o bezerro de forma racional.

Na hora do desmame, separe o pasto em dois, dividindo-os com um corredor de cerca. Nesse espaço, mantenha a matriz de um lado e o bezerro de outro. Dessa forma, haverá o contato visual e auditivo com a matriz.

Esses dois sentidos são importantes para o desenvolvimento do animal. Ainda que o contato físico não aconteça. Nos primeiros dias, o bezerro ficará na divisa do corredor. Com o passar do tempo, irá se acostumar a viver de modo separado.

 

Vantagens do desmame precoce 

1- É possível recuperar o escore da matriz com mais rapidez, já que o organismo desse animal dá preferência para a lactação.
2- Há uma redução de custo. Pois, a vaca seca reduz o consumo de até 50% menos forragem que a vaca que está produzindo leite para amamentação
3- A matriz retorna ao cio em tempo menor. Ou seja, dentro da estação de monta, é possível aumentar a reprodução na propriedade.

Por fim, não pare seus conhecimentos aqui, amigo produtor! Confira essa dica Criação de novilhas: saiba tudo sobre o método

Então, gostou do conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Qualquer questão, deixe aqui nos comentários!

Acesse nosso canal no YouTube e esteja sempre atualizado: Boi Saúde no YouTube. A cada nova semana você encontra por lá dicas e orientações do nosso consultor, José Carlos Ribeiro. O objetivo você já sabe: proporcionar mais resultados aí dentro da sua propriedade.

Agradecemos sua companhia até aqui. Até a próxima!

 
banner banner
 

2 pensou em “Desmame precoce acelera a reprodução”

  1. Andressa m s santos disse:

    E quais as desvantagens para o bezerro que é desmamado antes da época natural?

    1. José Carlos Ribeiro disse:

      Olá Andressa, obrigado pela pergunta, sugiro que envie um e-mail para “contato@boisaude.com.br” para que possa obter uma resposta completa! Continue nos acompanhando, abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*