Projeções para 2017 na pecuária


Veja como será o mercado de 2017 para a pecuária brasileira.

Como será 2017 para a agropecuária brasileira

O ano de 2016 teve aspectos positivos e negativos para o produtor rural brasileiro. No ramo de gado de corte, o mercado interno reduziu o consumo de carne vermelha. As exportações tiveram um leve aumento. Para 2017, a expectativa é uma retomada do crescimento da economia. Consequentemente, a volta do consumo do brasileiro da carne nacional, que provocará um aquecimento de vendas.

Exportações na pecuária

Para as exportações, há uma perspectiva muito grande a partir da abertura do mercado norte-americano para a carne in-natura brasileira após 17 anos. O que proporciona uma enorme vantagem para todos os produtores e para a pecuária nacional, pois mostra que o Brasil está no caminho certo para o agronegócio e que estamos com as vacinações, a  sanidade e bem-estar animal em dia. Além disso, com essa abertura, todo o mercado se volta para o Brasil. China, Japão e México que já sinalizaram grande interesse em nossa carne.

Para quem trabalha com leite, o produtor também percebeu que houve uma diminuição interna de consumo, assim como dos seus derivados. Mas ele, em contraponto, recebeu um pouco mais pelo preço do litro que teve um aumento significativo, que bateu recorde em 2016.

Atualmente, os grãos como farelo de soja, milho, que com valores significativos estão com preços competitivos para se trabalhar nos mercados externo e interno. Para os que vão investir na pecuária em 2017, trabalhe com a terminação do pasto. Assim terá a pastagem da propriedade e poderá fazer plantação desses grãos. Obter um maior lucro que poderá ser revertido na própria produção ou até mesmo em equipamentos de tecnologia na propriedade. A sugestão é não desanimar. Continuar a oferecer um produto de qualidade, proporcionar bem-estar animal. Ter uma boa equipe na produção.

Com esses princípios o produtor poderá enfrentar esse momento de transição da economia e colher bons resultados a partir de novo ano.

topo
Bitnami