Pecuária mais intensiva faz crescer empregos nas fazendas de MT

Estudo divulgado pelo Instituto de Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostra que a pecuária de corte é uma das culturas que mais geram empregos no Mato Grosso e se destaca em boa parte das regiões do Estado.

No que tange aos empregos diretos, em 2018 as regiões Centro-Sul, Noroeste e Norte se destacaram por representarem 20%, 11% e 14%, respectivamente. Segundo estimativa do Imea, até dezembro de 2019, o estoque de empregos no MT será de 40,95 mil, o que representaria aumento de 27,5% sobre os dados registrados em 2010.

No mesmo período de comparação (2010-2019), o rebanho bovino deve registrar crescimento de 5,4%, totalizando 30,33 milhões de cabeças em 2019.

“Este aumento mais expressivo nos empregos se deve à mudança no perfil de produção do Estado, que está migrando gradativamente de um manejo extensivo a pasto para intensivo, como semiconfinamento e confinamento, resultando em maior mão de obra e emprego”, avaliam os pesquisadores do Imea. Sendo assim, continua o estudo, “é possível observar que, ao longo dos anos, essa atividade cresce não só em produtividade, mas também contribui na evolução socioeconômica do Estado”.

 

Pecuária mais intensiva faz crescer empregos nas fazendas de MT
Pecuária mais intensiva faz crescer empregos nas fazendas de MT. – Foto: Reprodução Internet

Fonte: DBO

Data de Publicação: 09/10/2019

 
Boi Saúde Logo Preto - Pecuária mais intensiva faz crescer empregos nas fazendas de MT

Sal Proteico Energético:
Evita a perda de peso e potencializa a nutrição!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

topo
Bitnami