Em 3 anos, fazenda em GO amplia produção em 70% na mesma área

Este é um relatório dos indicadores do produtor José Rodrigues de Siqueira, da propriedade Chácara Estrel a do município de Silvânia e Goiás. Foi produzido pelo técnico João Paulo Gonçalves Vieira, do Senar GO, sob supervisão de  Weder de Lima Vieira

O programa de AteG do Senar teve início em novembro de 2016 e segue até o momento, com acompanhamento técnico e gerencial da propriedade.

Alguns indicadores mostram claramente a melhoria e evolução da atividade do produtor.

A produção de leite da propriedade saiu de 376 litros diários para 640 litros diários, um incremento de 70% na produção em relação à produção no início do projeto, com utilização da mesma área de antes.

O aumento da produção se deu graças ao aumento da capacidade de suporte da propriedade e de uma adequação do rebanho; o número de animais em lactação aumentou em 22% em relação à quantidade inicial, mas a média diária de produção saiu de 12,12 litros/vaca/dia para 16,84 litros/vaca/dia, um aumento de 38,9% em relação à produção no início do programa. A produção por área pecuária saiu de 10.476,33 litros/ha/ano para 17.832,06 litros/ha/ano, apurando assim um incremento de 70,2% em relação à produção inicial.

 

Em 3 anos, fazenda em GO amplia produção em 70% na mesma área
Em 3 anos, fazenda em GO amplia produção em 70% na mesma área. – Foto: reprodução Scot Consultoria

Juntamente com os dados Zootécnicos, os dados econômicos, que no início do projeto estavam negativos,  tornaram-se positivos graças a um planejamento de forrageiras e compras estratégicas feitas durante o período em que o produtor está sendo assistido.

O gasto com concentrado hoje situa-se em um valor de 29,64% em relação à Renda Bruta da atividade, o que dá ao produtor uma certa previsibilidade em relação ao pagamento dos outros custos; o concentrado se constitui em um dos maiores gastos da atividade.

A Margem Líquida Unitária – que é quando se pagam todos os custos operacionais, onde estão inclusos concentrado, mão de obra, adubos, energia elétrica e todos os outros custos que são utilizados para a produção de leite, além de englobar também o custo de mão de obra familiar e também os custos com depreciação dos bens envolvidos na atividade – saiu de -R$ 0,13/litro para R$ 0,39 por litro, o que, com a produção de 17.832,06 litros por ha, dá uma margem líquida por ha de R$ 6.954,50 isso depois de pago o COT (Custo Operacional Total).

 

Fonte: Portal DBO

Data de Publicação: 04/04/2019

 
Boi Saúde Logo Preto - Em 3 anos, fazenda em GO amplia produção em 70% na mesma área

Total Leite Premium:
Suplemento completo para gado de leite!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

topo
Bitnami